CNP in Loco

CNP In Loco

Necessidades do Brasil em tecnologia, visíveis no Greenk Teck Show e no Brasil Game Show

No mundo das relações internacionais, a tecnologia, na maioria dos casos, é tratada e discutida principalmente em temas militares, da comunicação geral e da medicina, porém, isso vem mudando ao longo dos anos. A tecnologia está ganhando cada vez mais novas aplicações e conceitos e, hoje, o foco é no consumidor doméstico, porém, no Brasil, este mercado ainda é instável.

Segundo pesquisa do Instituto de Estudos para Desenvolvimento Industrial (IEDI), publicada em junho de 2018, o país apresentava um crescimento de 13% no primeiro semestre nesse segmento, principalmente no complexo eletrônico, fabricação de componentes de vídeo, áudio e comunicação em geral. Porém, no final de 2018, a indústria esfriou e encolheu. Segundo o Departamento de Economia, Competitividade e Tecnologia da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), entre os anos de 2009 e 2018 a indústria caiu de 15% para 11,3%, indo na contramão da indústria internacional, que subiu, ultrapassando os 16% no mesmo período.

Jovens participantes do Evento de jogos (Foto: Fabricio Bomjardim /CEIRI NEWS)

No país, os tipos de consumidores para produtos de tecnologia ainda aparentam não estar bem definidos, como pode ser observado na última pesquisa publicada pelo IEDI (2018) e pelas constantes variações apresentados em seus relatórios trimestrais e semestrais. Muitos ainda investem apenas no consumidor empresarial, redes farmacêuticas, maquinário industrial e pouco se procura produzir e inovar para o consumidor doméstico.

Além de pouco se investir na produção tecnológica nacional, o investimento em estrutura ainda é precário, como exemplo, pode-se citar a transmissão de dados, a Internet. O mundo, hoje, discute a tecnologia do 5G e países já estão se atualizando para ele substituir o 3G e 4G, mas, no Brasil, mesmo em grandes cidades como São Paulo existem bairros e pontos centrais da capital paulista onde nem o sinal de 3G funciona, além de não existir internet de fibra ou de alta velocidade em toda sua expansão, acrescentando-se a existência de regiões onde há pessoas que desconhecem tais tecnologias e nunca viram uma smartTV, um smartphone ou um computador.

Participante da Brasil Game Show (Foto: Fabricio Bomjardim /CEIRI NEWS)

Ainda se entende pouco como a infraestrutura para tecnologia pode ser vantajosa para empresas nacionais e de componentes, atuando como base de sustentação para outros setores nos quais ainda não há possibilidades de concorrer, como a indústria de softwares e hardwares para civis.

Entre os dias 4 e 6 de outubro (2019), a capital paulista recebeu a terceira edição do Greenk Teck Show, maior evento de tecnologia e sustentabilidade do Brasil, e também a Brasil Game Show, maior evento de cultura Gamer da América Latina. Ambos os eventos, que unem tecnologia, jogos eletrônicos, cultura pop, nerd e geek, têm seu público formado basicamente por jovens, ou potenciais consumidores.

O Brasil é visto hoje como um dos mercados com mais potencial para a indústria de jogos eletrônicos, mas, ainda não existe uma estrutura que atenda todo o território nacional. Eventos e feiras do setor estão crescendo pelo país e as gigantes empresas de tecnologia global estão presentes e se popularizando cada vez mais, carregando com elas o crescimento do e-sports e ofertando novas opções de produtos para entusiastas de todas as idades.

A falta de uma política focada no desenvolvimento e infraestrutura tecnológica no país faz com que grandes produtoras de plataformas stream* e fabricantes nacionais de periféricos e acessórios foquem apenas no público localizado em grandes metrópoles brasileiras, e sem muitas esperanças de expandir seus serviços por falta de internet banda larga, logística de transportes e comunicação.

Os brasileiros ainda sofrem com carência de facilidade em obter itens com alta tecnologia, existindo ainda carência de empresas nacionais, que sejam competitivas, razão pela qual está se formando um nicho que está sendo bem explorado por corporações estrangeiras. Por isso, observadores apontam que enquanto não for dada importância e centrado foco no futuro da indústria nacional, e na estrutura necessária para que o Brasil entre de vez no mapa dos Estados globalizados, o país continuará sendo identificado como fornecedor de commodities e como um mercado consumidor de produtos importados.

———————————————————————————————–

Nota:

* Plataformas Stream são as que possibilitam a transmissão de conteúdos pela internet, sem que seja preciso fazer download do conteúdo que está sendo apresentado.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Antena de transmissão de dados” (Fonte):

Foto Fabricio Bomjardim CEIRI.NEWS

Imagem 2 Participantes do Campus Party” (Fonte):

Foto Fabricio Bomjardim CEIRI.NEWS

Imagem 3 Participante da Brasil Game Show” (Fonte):

Foto Fabricio Bomjardim CEIRI.NEWS

CNP In Loco

Espanha condena os separatistas catalães a mais de 13 anos de prisão

No dia 27 de outubro de 2017, o Parlamento da Comunidade Autónoma da Catalunha (Espanha) declarou de forma unilateral a independência da região, após uma votação liderada pela coligação de partidos nacionalistas catalães, que foi apoiada por grande parte da população, em uma jornada histórica.

Como a independência da Catalunha jamais chegou a ser reconhecida pelo governo espanhol, e por nenhum dos países da União Europeia, isso provocou a ativação do artigo 155 da Constituição espanhola, que levou à destituição do governo local, o qual passou a ser controlado por Madrid até as novas eleições, realizadas em dezembro de 2017.

Uma parte da cúpula do governo catalão foi presa por sedição e outra, dentre eles o então governador Carles Puigdemont, se exilou em outros países da Europa, tais como a Bélgica e a Suíça.

No dia 14 de outubro (2019), o Tribunal Constitucional da Espanha, em uma decisão histórica, condenou os principais políticos implicados no processo a mais 13 anos de prisão, sendo eles: Oriol Junqueras, Raul Romeva, Jordi Turull, Dolors Bassa, Carme Forcadell, Joaquin Forn, Josep Rull, Jordi Sanchez e Jordi Cuixart. Outras lideranças foram condenadas a penas menores.

A situação da Catalunha exerce peso no atual cenário eleitoral da Espanha e, da mesma forma, coloca a União Europeia no centro das atenções, já que entre os condenados existem parlamentares europeus que podem solicitar imunidade perante as decisões do tribunal, levando o caso a instâncias europeias. Assim mesmo, a situação territorial da Espanha abre um precedente dentro do Bloco, pois este possui outras regiões sensíveis que também apresentam presença de movimentos separatistas.

A Comunidade Internacional apoia majoritariamente a Espanha em sua decisão, porém, considera a pena elevada, uma vez que o processo administrativo foi realizado dentro do marco jurídico espanhol, sendo questionável o conteúdo, mas não o procedimento adotado. Em Barcelona, por sua vez, a população se divide entre a euforia e a frustração, havendo greves nos serviços locais e manifestações em diferentes pontos da cidade.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Fotografia do edifício do Tribunal Constitucional da Espanha” (Fonte): https://pt.wikipedia.org/wiki/Tribunal_Constitucional_(Espanha)#/media/Ficheiro:Tribunal_Constitucional.jpg

CNP In Loco

Relações Bilaterais do Governo de São Paulo com a China

O governo do Estado de São Paulo tem em seu planejamento estratégico aumentar as relações bilaterais com a China, uma forma de deixar ainda mais ativa e dinâmica o relacionamento com empresas privadas e estatais chinesas, além de atrair investidores interessados em aportar recursos no programa de desestatização no Estado paulista.

CNP In LocoNOTAS ANALÍTICASTecnologia

A internet e o submundo internacional*

Na década de 1960 os estadunidenses iniciaram estudos de um sistema de comunicação em rede, inicialmente para fins militares e comunicação do governo. Com o passar dos anos, os britânicos e franceses passaram a atuar no financiamento e desenvolvimento dessa tecnologia e, na década de 1980, a soma de vários estudos e sistemas de rede resultaram no sistema global de rede de computadores ou, simplificando, a Internet. Na época, ainda era algo bem restrito e foi ganhando popularidade conforme a tecnologia e a inclusão de computadores pessoais foram se desenvolvendo e sendo distribuídos em alguns países.

Receba nossa Newsletter