fbpx
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

A nova taxa de crescimento da China: 7,7%.

A previsão do crescimento do “Produto Interno Bruto” (PIB) da China foi rebaixado pelas autoridades competentes do país. A taxa que se manteve acima dos 7,9% ao ano foi rebaixada para 7,7% agora em 2013.

Segundo dados oficiais do país, 51,89 trilhões de yuans (US$ 8,41 trilhões) foram registrados no PIB já revisado. Com isso, houve uma queda de 38 bilhões, derrubando também a previsão de 7,9% do crescimento calculado. O “Departamento Nacional de Estatísticas” (DNE) faz revisões no cálculo do PIB do país três vezes ao ano, o que, geralmente, resulta em 1% de correção da sua projeção inicial, para mais ou para menos.

Para o atual sistema econômico chinês, a economia internacional é fundamental para que seu PIB se mantenha elevado, principalmente porque, no momento, a China está mudando suas fontes internas de energia, o que resulta na desaceleração de suas produções industriais.

Com os resultados positivos de outras economias dentro e fora do continente asiático, como é o caso dos “Estados Unidos” que apresentaram um crescimento de 2,5% neste segundo trimestre, pode haver um ânimo e um estímulo às exportações do país asiático. Ressalte-se que, com a economia internacional aquecida, haverá favorecimento para que ocorra a regularidade não apenas no crescimento chinês, mas também no crescimento de outros países emergentes.

——————————

Fontes consultadas:

Ver:

http://portuguese.cri.cn/1721/2013/09/02/1s171862.htm

Ver:

http://economia.estadao.com.br/noticias/economia-internacional,pib-dos-eua-cresce-25-no-segundo-trimestre,163220,0.htm

Enhanced by Zemanta

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!