NOTAS ANALÍTICASTecnologia

A Quarta Revolução Industrial e a Dinamarca

A Dinamarca assinou um acordo de parceria tecnológica com o Fórum Econômico Mundial (FEM), no último dia 24 de abril, em São Francisco, nos Estados Unidos. O propósito é desenvolver tecnologias de ponta na área digital e proporcionar oportunidades de cooperação do setor público-privado, no que tem sido chamado de Quarta Revolução Industrial.

A Quarta Revolução Industrial é um fenômeno de interseção das tecnologias físicas, digitais e biológicas, e tem por fundamento o conceito de Internet das Coisas (IoT), o qual conecta uma rede física (objetos, veículos ou prédios) a sensores, transmitindo e coletando dados.

O impulso da nova abordagem busca a melhora da qualidade de vida da sociedade por meio do aperfeiçoamento dos recursos tecnológicos disponíveis. Diversos nichos do cotidiano das pessoas já são afetados com a inteligência artificial, biotecnologia, nanotecnologia, drones e os trabalhos com impressoras 3D.

Os dinamarqueses buscam aplicar o potencial dos novos benefícios em diferentes áreas, em especial nas ciências médicas e da vida, e na inovação de ecossistemas. Nesta pauta, o jornal Copenhaguen Post sinaliza a fala do Chefe do Fórum Econômico Mundial para a Quarta Revolução Industrial, Murat Sonmez: “Nossa missão é moldar a Quarta Revolução Industrial para que beneficie a sociedade. A Dinamarca está empenhada em ser um líder e pilotar estruturas e políticas inovadoras co-projetadas no centro. Estamos ansiosos para uma forte colaboração e compartilhamento de descobertas em toda a nossa rede”.

Ministro dos Negócios Estrangeiros da Dinamarca, Anders Samuelsen

O site do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Dinamarca apresentou a afirmação do ministro Anders Samuelsen sobre o assunto: “Esta parceria é baseada na crença fundamental de que a tecnologia em geral será um fator de mudança positivo para o mundo. Como nas revoluções industriais anteriores, nosso tempo e nossa idade aumentarão a economia, tirarão as pessoas da pobreza, fornecerão assistência médica sem precedentes, desenvolverão a sustentabilidade em toda a parte e construirão uma nova geração de empresas iniciantes. Tecnologias como Inteligência Artificial (IA), automação e Internet das Coisas trazem grandes oportunidades para um país pequeno, aberto e altamente digitalizado como a Dinamarca. Mas é necessária a combinação certa de habilidades, políticas e regulamentações para maximizar as oportunidades e, ao mesmo tempo, minimizar os riscos, que também é fundamental não perdermos de vista. Nossa parceria com a WEF (FEM) em São Francisco será um passo importante nessa direção”.

Os analistas observam o crescimento e aproveitamento tecnológico recente como positivo, pois o mesmo incentiva a desburocratização produtiva, amplia o prolongamento da vida e favorece a preservação ambiental. Entretanto, chamam a atenção para os efeitos negativos que o uso destas tecnologias pode provocar, como a propagação do desemprego e mesmo a depressão psicológica.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Organograma da Internet das Coisas” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/3/3f/Iot_apps.png

Imagem 2 Ministro dos Negócios Estrangeiros da Dinamarca, Anders Samuelsen” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/9/9d/Anders_Samuelsen_taler_under_Folkem%C3%B8det_2016_%28cropped_to_torso%29.jpg/567px-Anders_Samuelsen_taler_under_Folkem%C3%B8det_2016_%28cropped_to_torso%29.jpg

About author

Mestre em Sociologia Política (2018) e Bacharel em Relações Internacionais (2014) pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro – IUPERJ vinculado a Universidade Cândido Mendes. Atualmente incorpora o quadro do CEIRI Newspaper, onde atua na qualidade de colaborador voluntário na produção de notas analíticas e conjunturais na área de política internacional europeia com ênfase nos Estados Nórdico-Bálticos e Rússia.
Related posts
NOTAS ANALÍTICASSegurança Internacional

Soldado embriagado na República Democrática do Congo mata 12 civis

Direito InternacionalNOTAS ANALÍTICAS

ONU relata violação aos Direitos Humanos em áreas de Mineração na Venezuela

COOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICASORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL

“Ágil, Eficiente e Responsável”: a nova fórmula para a FAO

ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Primeira-Ministra do Gabão: novidade histórica

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!
Powered by