EUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

A reforma no sistema de ensino na Estônia

A Estônia é um ex-membro da antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) e, de forma análoga ao que ocorreu nos diversos países do Leste Europeu, o território estoniano hoje possui uma minoria russa por causa das relações políticas da época em que fazia parte da URSS.

Atualmente, a herança da Era soviética permanece e este legado disputa espaços políticos e culturais no interior da sociedade estoniana, tal qual em sua vizinha Letônia. Todavia, isso não tem sido um problema desde que os direitos humanos sejam respeitados no país, ressalte-se,ainda, que é na escola o local de maior transparência da composição populacional da Estônia.

Em relação ao sistema de ensino do Estado báltico, existe uma luta parlamentar pela uniformização da língua estoniana em todos os níveis acadêmicos, visto que as escolas secundárias de língua russa possuem a obrigatoriedade de ensinar 60% do conteúdo em estoniano, enquanto as escolas básicas e creches o ritmo pode ser menor.

O projeto de expansão do estoniano alcançou 50 votos a favor e 2 votos contra no Parlamento, no último dia 4 deste mês(dezembro de 2018), e, devido ao fato de não ter alcançado o mínimo de 51 votos,o mesmo foi retirado da agenda. Todavia os políticos de oposição do Partido da Reforma entregaram uma nova proposta no último dia 5, a qual ainda deverá ser apreciado.

Jürgen Ligi, parlamentar estoniano e líder do Partido da Reforma

No tocante à questão, o jornal Baltic Times trouxe a declaração do líder do Partido da Reforma, Jürgen Ligi, no Parlamento estoniano: “A maioria dos partidos políticos expressou seu apoio a essa reforma, e fazê-la é uma questão de colocar nossas mãos nisso. Não ouvimos nenhuma crítica substancial à transição para a educação estoniana no Riigikogu*”.

Os analistas entendem a insistência do investimento na língua estoniana como um meio de incentivar o nacionalismo e a perpetuação cultural de uma população inferior a 2 milhões de habitantes. Todavia, salientam que os descendentes russos também fazem parte da história estoniana e não poderiam deixar de ter seu protagonismo.

———————————————————————————————–

Nota:

* Riigikogu é o nome do Parlamento Unicameral estoniano, formado por 101 membros.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Riigikogu Parlamento estoniano” (Fonte): https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/a/a1/Riigikogu_%282011%29.jpg/1280px-Riigikogu_%282011%29.jpg

Imagem 2 Jürgen Ligi, parlamentar estoniano e líder do Partido da Reforma” (Fonte): https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/4/4d/J%C3%BCrgen_Ligi%2C_2011.jpg/1024px-J%C3%BCrgen_Ligi%2C_2011.jpg

About author

Mestre em Sociologia Política (2018) e Bacharel em Relações Internacionais (2014) pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro – IUPERJ vinculado a Universidade Cândido Mendes. Atualmente incorpora o quadro do CEIRI Newspaper, onde atua na qualidade de colaborador voluntário na produção de notas analíticas e conjunturais na área de política internacional europeia com ênfase nos Estados Nórdico-Bálticos e Rússia.
Related posts
ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Agricultura familiar nos PALOP

AMÉRICA DO NORTEEUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Barack Obama retorna à Dinamarca

AMÉRICA DO NORTENOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

Acordo de Paz entre EUA e Afeganistão ameaça os direitos das mulheres

EURÁSIAEUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Macron e Putin realizam encontro bilateral às vésperas do G7

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá!
Powered by