fbpx
NOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

A união de rabinos e ativistas palestinos pela paz, após a morte do bebê Ali Saad Dawabsheh

Pacifistas judeus e palestinos se uniram em nome da Paz e contra a violência que atinge as duas sociedades, após a morte de uma criança por radicais religiosos. Na sexta-feira, 31 de julho, mais um episódio marcou a história do conflito israelo-palestino. Na aldeia de Duma, próximo à cidade de Nablus, na Cisjordânia, Ali Saad Dawabsheh, um bebê de 18 meses, morreu carbonizado após a sua casa ter sido incendiada por extremistas judeus[1], enquanto que os seus pais e o irmão de 4 anos ficaram gravemente feridos.

O acontecimento foi reprovado por Israel, que o classificou como ato terrorista[2]. O primeiroministro israelense BenjaminNetanyahu, em telefonema ao Presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, condenou o ataque e prometeu investigar o fato. Na oportunidade, Netanyahu convidou Abbas para lutarem juntos contra o terrorismo[3]. Contudo, oPresidente da ANP está determinado em levar o caso ao Tribunal Penal Internacional (TPI)[4].

Segundo o jornal israelense Haaretz, este não foi um incidente isolado contra civis palestinos, pois outros fatos foram registrados na região, embora tenham sido menos letais[5]. Ali Saad Dawabsheh não é a única criança vítima deste tipo de crime motivado pelo conflito entre israelenses e palestinos que, na atualidade, adquiriu uma componente religiosa. Ambos os lados têm sofrido perdas dentro e fora dos campos de batalha. Em março de 2011, Hadas Fogel, uma bebê de 3 meses, foi decapitada e os seus pais e irmãos, de 4 e 11 anos, foram assassinados por radicais palestinos[6].

Em virtude do clima tenso dos últimos dias, no domingo, 3 de agosto, 150 pacifistas se reuniram no assentamento Gush Etzion, em repúdio pela morte do bebê palestino[7]. Estiveram juntos rabinos e ativistas palestinos pela paz. O evento foi idealizado pelaShorashim, uma organização para a coexistência conjunta de israelenses e palestinos, sediada na região. O público presente era essencialmente israelense e contou com a presença de importantes líderes religiosos. Um rabino preeminente e dois ativistas palestinos pela paz, como o xeique Ibrahim Abu elHawa e Ziad Sabateen[8], conduziram as orações e condenaram a violência que levou à morte de mais uma criança. Os oradores se puseram contra as hostilidades existentes entre os dois povos e pediram o fim dos assassinatos justificados em nome de Deus, bem como a punição dos autores do ataque contra a casa da família de Ali Saad Dawabsheh[9].

Naftali Fraenkel, Gilad Shaer e Eyal Yifrah, os três adolescentes judeus raptados e assassinados em junho do ano passado, também foram lembrados por Rabbanit Hadassah Froman, esposa do falecido Menachem Froman[10], um rabino defensor da coexistência pacífica entre judeus israelenses e palestinos. Em seu discurso, Froman reforçou a ideia de coabitação e a necessidade de se eliminarem os obstáculos atualmente existentes entre os dois povos vizinhos. Segundo ela, “para merecer viver neste país temos que escolher a vida e ver a centelha de Deus em todos nós. Temos que eliminar as barreiras entre nós e criar uma ponte, porque qualquer coisa é possível, mas depende de nós[11].

Para o líder do partido Yesh Atid [“Há um Futuro”], Yair Lapid, que interveio no ato, “é o mal supremo queimar uma criança e não vamos ficar em silêncio em face desse mal. Deus jamais permitirá o assassinato de uma criança, nenhum Deus suporta o assassinato e nós devemos ir à guerra contra essa ideia[12].

A consciência de que os extremismos religiosos conduzem à violência é uma posição partilhada pelos religiosos judeus e muçulmanos que trabalham em nome da paz. É consenso, entre esses pacifistas, que o tipo de crime que vitimou Ali Saad Dawabsheh deve ser punido e que as Agências de Inteligência devem manter sob vigilância os radicais judeus e muçulmanos a fim de evitarem o aumento da conflitualidade.

———————————————————————————————-

Imagem O corpo de Ali Saad Dawabsheh sendo velado pela família em Duma, Cisjordânia” (Fonte):

http://www.newstalkzb.co.nz/media/10899000/palestinian-baby-death-arson-getty-august-1.jpg

———————————————————————————————-

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://www.timesofisrael.com/the-killing-of-ali-saad-dawabsha-will-not-be-the-last/

[2] Ver:

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/07/bebe-palestino-morre-em-incendio-causado-por-colonos-israelenses.html

[3] Ver:

http://oglobo.globo.com/mundo/em-rara-conversa-netanyahu-convoca-abbas-para-lutarem-juntos-contra-terror-apos-morte-de-bebe-17027780

[4] Ver:

http://oglobo.globo.com/mundo/em-rara-conversa-netanyahu-convoca-abbas-para-lutarem-juntos-contra-terror-apos-morte-de-bebe-170277807

[5] Ver:

http://www.haaretz.com/beta/1.669037

[6] Ver:

http://www.outono.net/elentir/2012/11/16/esta-nina-israeli-no-ocupo-ningun-titular/

[7] Ver:

http://www.jpost.com/Breaking-News/Rabbis-Palestinian-peace-activists-unite-in-show-of-solidarity-against-violence-410922

[8] Ver:

http://www.jpost.com/Breaking-News/Rabbis-Palestinian-peace-activists-unite-in-show-of-solidarity-against-violence-410922

[9] Ver:

http://www.jpost.com/Breaking-News/Rabbis-Palestinian-peace-activists-unite-in-show-of-solidarity-against-violence-410922

[10] Ver:

http://www.jpost.com/Arab-Israeli-Conflict/Rabbis-Palestinian-peace-activists-unite-in-show-of-solidarity-against-violence-410925

[11] Ver:

http://www.jpost.com/Arab-Israeli-Conflict/Rabbis-Palestinian-peace-activists-unite-in-show-of-solidarity-against-violence-410925

[12] Ver:

http://www.jpost.com/Arab-Israeli-Conflict/Rabbis-Palestinian-peace-activists-unite-in-show-of-solidarity-against-violence-410925

About author

Possui graduação em Filosofia (bacharelado e licenciatura) pela Universidade Federal do Paraná (1999), com revalidação pela Universidade de Évora (2007), e mestrado em Sociologia (Poder e Sistemas Políticos) pela Universidade de Évora (2010). É doutoranda em Teoria Jurídico-Política e Relações Internacionais (Universidade de Évora). É professora da Faculdade São Braz (Curitiba), pesquisadora especialista do CEFi – Centro de Estudos de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa (Lisboa), e pareceirista do CEIRI Newspaper (São Paulo).
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!