fbpx
ÁFRICAAMÉRICA LATINAÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

“África do Sul” sedia reunião de setores industriais do BRICS

Nos dias 19 e 20 de agosto de 2013, ocorreram reuniões do “Conselho de Negócios dos BRICS (grupo formado por “Brasil, Rússia, Índia, China e ‘África do Sul’”) em Johanesburgo, “África do Sul”, envolvendo membros de diversas indústrias e empresas dos cinco citados países. Destaque-se que o referido Conselho, juntamente com o “Banco dos BRICS, constituem-se nas duas primeiras instituições oficias formadas na “5ª Cúpula” do Bloco realizada em junho de 2013, em Durban (também na “África do Sul”).

A quem coube a função dePresidente do Conselhofoi o magnata da mineração sul-africano, Patrice Motsepe, o qual foi acompanhado, no primeiro dia do evento, do “Ministro da Indústria” daquele país, Rob Davies, e da “Ministra de Relações Exteriores e Cooperação”, Maite Nkoana-Mashabane.

Nas palavras de Motsepe: “(a reunião buscará) trazer uma mudança à qualidade do comércio[1]. Tal afirmação baseia-se nos dados de que as negociações comerciais dentro do Bloco são estimadas em torno do montante de, aproximadamente, 360 bilhões de dólares, com a perspectiva positiva de que evolua para 500 bilhões até o ano de 2015, quantia esta que não pode ser desprezada. E, nos termos de Davies: “Os países do BRICS estão buscando aumentar a industrialização e agregar valor a produtos minerais e agrícolas[1].

A finalidade precípua da Cimeira é identificar iniciativas específicas que possibilitem aumento do comércio, das negociações e dos acordos relativos aos setores de manufatura e investimentos intra-BRICS e entre este e o continente africano em sua totalidade.

De modo a também “dar voz” e reconhecer a importância da “União Africana” (UA), 19 líderes de países africanos foram convidados a participar da Cúpula. O anfitrião do evento, Jacob Zuma, afirmou, por ocasião da “Cúpula de Durban”, que “os BRICS oferecem uma voz amplificada às economias emergentes e que os cinco países precisam consolidar os ganhos da reunião. O fórum BRICS possibilita aos Estados membros a oportunidade de uma voz amplificada pelos interesses políticos, financeiros, econômicos e sociais à volta do crescimento comum e da agenda de desenvolvimento baseada nos nossos valores compartilhados[1].

Atitudes como essa, segundo especialistas no assunto, reforçam a proximidade e a identidade do Bloco, de modo que todos os seus membros possam atingir os objetivos almejados com tal união.

——————–

Imagem (Fonte):

http://www.blog.saude.gov.br/wp-content/uploads/2012/05/brics.png

——————–

Fonte consultada:

[1] Ver:

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=9&id_noticia=221639

About author

Advogado (Unicuritiba). Pós-Graduado pela mesma instituição, em Direito Internacional. Realizou curso de aperfeiçoamento em Negócios Internacionais ("International Trade") no Holmes Institute, em Melbourne (Austrália). Mestrando em Ciência Política pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atual membro da Comissão de Direito Internacional da OAB/PR.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!