fbpx
EURÁSIANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

As perspectivas futuras sobre as relações EUA – Rússia

Nos últimos meses, as relações diplomáticas entre Rússia e Estados Unidos (EUA) encontram-se estremecidas e instáveis. Há, de um lado, questões de política internacional em que o posicionamento dos dois países é antagônico, como sobre a liderança política na Venezuela e sobre o fim do Acordo Nuclear dos EUA com o Irã. Mas, há também assuntos bilaterais que impactam negativamente no diálogo entre eles e, consequentemente, despertam desconfianças e apreensão da comunidade internacional.

Diante desse cenário, no dia 14 de maio (2019), o Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, esteve em Sochi, na Rússia, para uma reunião oficial com o presidente Vladimir Putin e o Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov. A visita oficial de Pompeo representa uma tentativa de aproximação entre os dois países.

Como esperado, assuntos de política internacional foram discutidos entre os três líderes, principalmente sobre a Síria, a Venezuela, o Irã e a Coreia do Norte. Em síntese, o presidente Putin e o secretário Pompeo se comprometeram em manter o diálogo sobre tais questões delicadas e anunciaram que vão se empenhar para encontrar meios que possam permitir que conflitos internos e crises humanitárias, como na Síria e na Venezuela, encerrem-se de maneira pacífica.

O Ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov

À parte dessas questões, as relações bilaterais também foram o foco da Conversa, principalmente sobre o futuro do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF, sigla em inglês) e do Novo START, um Tratado de redução de armas entre os dois países que está para expirar em fevereiro de 2021. Pompeo, Putin e Lavrov comprometeram-se a incentivar suas delegações a negociarem sobre a extensão do Novo START, contudo, o futuro do INF não foi discutido explicitamente. Mike Pompeo, no entanto, destacou que o Presidente dos EUA, Donald Trump, tem a intenção de construir um Acordo trilateral, o qual envolveria não só a Rússia e os EUA, mas a China também. De acordo com o Secretário de Estado, “o presidente [Trump] quer um controle sério dos armamentos que ofereça segurança real ao povo americano e nós sabemos que para alcançar esses objetivos teremos que trabalhar juntos, e seria importante se isso fosse possível envolver a China também”.        

Outro assunto bilateral que foi discutido foi o Relatório Mueller e a suposta intervenção russa nas eleições norte-americanas em 2016. De acordo com esse Documento, o procurador especial Robert Mueller concluiu que não houve conspiração entre a campanha de Donald Trump e a Rússia. Lavrov então destacou que esperava que a conclusão dada pela investigação encerrasse esse momento conturbado entre os dois países, podendo, portanto, caminhar para a construção de um diálogo mais profissional e construtivo. A resposta dada por Pompeo foi de garantir a Putin e Lavrov que os EUA não aceitarão intervenção da Rússia em seus assuntos internos e que caso algo desse porte ocorra nas eleições de 2020, o futuro das relações diplomáticas entre os dois Estados estará bastante comprometido.

Reunião entre as duas delegações, EUA e Rússia, com a presença do Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, do Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e do Ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov

Embora a Porta-Voz do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, tenha descrito que o Encontro produziu uma discussão bastante frutífera entre as partes, especialistas destacam que há ainda muito do que precisa ser feito para que as perspectivas futuras sejam positivas, visto que não houve muitas decisões concretas acerca dos assuntos delicados que permeiam a diplomacia dos dois países. Além disso, recentemente, o Porta-Voz do Kremlin, Dmitry Peskov, deu uma entrevista ao canal televisivo Rossiya-1 em que afirmou que os posicionamentos das autoridades norte-americanas são bastante instáveis, que elas mudam diariamente e não há como prever como estarão as relações Rússia-EUA diante dessas alterações constantes. Segundo Peskov, “dificilmente alguém terá coragem de fazer previsões sobre o futuro das relações bilaterais nos próximos dois anos”.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, e o Presidente da Rússia, Vladimir Putin” (Fonte): http://static.kremlin.ru/media/events/photos/big/UjvgDM28h9FmvoZXoZdUUOPnbnMCrDSQ.jpg

Imagem 2O Ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov” (Fonte): http://static.kremlin.ru/media/events/photos/big/xeRNn5ecLQOTqQJQ68siy9AA0oYfZQAZ.jpg

Imagem 3Reunião entre as duas delegações, EUA e Rússia, com a presença do Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, do Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e do Ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov” (Fonte): http://static.kremlin.ru/media/events/photos/big/ZWBWA0dA7WMhqjG1KJCsexmYADwgn4Qf.jpg

About author

Bacharela em Relações Internacionais e em Ciências Econômicas, ambas pelas Faculdades de Campinas (FACAMP). Participou da Newsletter do Centro de Estudos de Relações Internacionais (CERI) da FACAMP como redatora e corretora de artigos. Fez sua tese de conclusão de curso sobre as relações diplomáticas entre a Rússia e os Estados Unidos no pós Guerra Fria. Tem grande paixão pela escrita e por assuntos relacionados à Segurança Internacional e Diplomacia.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!