NOTAS ANALÍTICASOrganizações InternacionaisPOLÍTICA INTERNACIONAL

Assembleia Geral da ONU celebra 75ª Sessão em meio à Pandemia

Como em todos os anos, desde 1946, ocorre neste mês de setembro, a partir do dia 15, no Salão da Assembleia Geral na Sede em Nova York, a Sessão Ordinária deste órgão da Organização das Nações Unidas (ONU). Nesta 75ª Sessão, os debates entre Estados Membros seguirão orientação adequada à crise global de saúde que o mundo atravessa.

Por causa da pandemia, os Estados cujos líderes não puderem comparecer pessoalmente enviarão vídeos pré-gravados de seus discursos, que serão transmitidos “ao vivo”, uma vez apresentados por um representante do Estado que esteja sediado em Nova York e que estará fisicamente presente.

Salão da Assembleia Geral da ONU

O Secretário-Geral da ONU, António Guterres, afirmou que um evento na sede da ONU em 21 de setembro, um dia antes do início do Debate Geral da Assembléia Geral, celebrará o aniversário de 75 anos da Organização – que também acontecerá online e remotamente. O evento terá como objetivo “gerar um apoio renovado para o multilateralismo”, uma questão que tem se tornado cada vez mais urgente à medida que o mundo enfrenta a pandemia, informa a página virtual da ONU. Espera-se que o Secretário-Geral fale pessoalmente nesta ocasião, que ocorrerá na sala de sessões da Assembléia Geral.

Katalin Bogyay, Representante Permanente da Hungria nas Nações Unidas, prepara suas cédulas durante as eleições na Assembleia Geral – Foto ONU / Eskinder Debebe

Nesta 75ª edição da Assembléia Geral, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Milênio (ODS) serão destacados durante a “primeira transmissão global de 30 minutos”, criada pelo escritor e diretor, e defensor dos ODS, Richard Curtis, “em uma exploração dinâmica dos tempos em que vivemos, os múltiplos pontos de inflexão que nosso planeta enfrenta e as intervenções que poderiam transformar nosso mundo” até 2030, quando, espera-se, estes objetivos deverão ser alcançados. A pandemia, segundo aponta, demonstra a importância destas 17 metas, como a saúde, o fim da pobreza, dentre outras que são voltadas para a qualidade de vida no planeta.

Outro ponto de destaque nesta reunião anual será o progresso da igualdade de gênero e dos direitos das mulheres, que foram severamente afetados pelo COVID-19, declarou o Secretário Geral da ONU. Em 1º de outubro, a igualdade de gênero será tema de debate  em razão do 25º aniversário da Plataforma de Ação de Pequim, acordada internacionalmente, que é amplamente reconhecida como o plano mais abrangente e voltado para o futuro para a promoção dos direitos das mulheres e meninas.

Outros pontos altos da agenda desta reunião anual incluem a Cúpula da Biodiversidade, no dia 30 de setembro de 2020, e a Reunião plenária de alto nível para comemorar e promover o Dia Internacional para a Eliminação Total das Armas Nucleares, em 2 de outubro de 2020. A Assembléia Geral é um dos órgãos principais da ONU e sua função é comparada a um poder legislativo no âmbito desta Organização, onde todos os Estados membros estão representados de forma igualitária.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Emblema e pódio da ONU no Salão da Assembleia Geral UN Photo / Cia Pak” (Fonte):

https://www.un.org/en/ga/

Imagem 2Salão da Assembléia Geral da ONU”(Fonte):

https://www.un.org/sites/www.un.org/files/2015/12/11/general-assembly.jpg

Imagem 3Katalin Bogyay, Representante Permanente da Hungria nas Nações Unidas, prepara suas cédulas durante as eleições na Assembleia Geral Foto ONU / Eskinder Debebe” (Fonte):

https://global.unitednations.entermediadb.net/assets/mediadb/services/module/asset/downloads/preset/Libraries/Production+Library/02-09-2020_NICA-842959_GA-ballot.jpg/image1170x530cropped.jpg

About author

Michelle Gueraldi é doutoranda na Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa desde 2017. É mestre em Direito pela Harvard Law School. Lecionou Direito Internacional Público por 14 anos, no Rio de Janeiro, em cursos de graduação e pós-graduação, de Relações Internacionais e Direito. Advogada e ativista de direitos humanos, atua principalmente na área de direitos da criança e de enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Autora de artigos e do livro Em Busca do Éden: Tráfico de Pessoas e Direitos Humanos, experiência Brasileira. É colaboradora do CEIRI NEWS desde março de 2019.
Related posts
Direito InternacionalNOTAS ANALÍTICAS

Reunião de Alto Nível sobre os direitos da mulher é realizada durante a Assembleia Geral da ONU

AMÉRICA LATINANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Evo Morales e Rafael Correa fora das eleições na Bolívia e no Equador

NOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

Repressão à greve de professores aumenta preocupação com repressão na Jordânia

ÁSIACOOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

China promete fornecer mais tropas para as operações de paz das Nações Unidas

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!