AMÉRICA LATINACOOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil redefinirá as áreas de cooperação com a Tailândia

No dia 23 de setembro, o Ministro Brasileiro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Clelio Campolina Diniz, recebeu o Embaixador da Tailândia, Pitchayaphant Charnbhumidol. Na ocasião debateram as ações bilaterais de cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) buscando iniciar uma redefinição das áreas de atuação conjunta.

De acordo com o MCTI, o Ministro brasileiro solicitou à Assessoria de Assuntos Internacionais do ministério (ASSIN/MCTI) a revisão dos Acordos juntamente com a Embaixada da Tailândia no Brasil.

O objetivo é redefinir as áreas de atuação para consolidar um plano de trabalho e implementar essas ações[1], informou o chefe da ASSIN, Marcos Formiga. Segundo afirmou, já foram feitas duas reuniões bilaterais em que ficaram definidas algumas áreas de interesse, como biocombustíveis, medicina e agricultura.

—————————————————————————

Imagem (Fonte):

 Ascom/MCTI

—————————————————————————

Fonte Consultada:

[1] Ver:

http://www.mcti.gov.br/noticias?p_p_auth=g7PVODbg&p_p_id=101&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&_101_struts_action=%2Fasset_publisher%2Fview_content&_101_assetEntryId=57450&_101_type=content&_101_urlTitle=campolina-pede-elaboracao-de-um-plano-de-trabalho-com-a-tailandia&redirect=http%3A%2F%2Fwww.mcti.gov.br%2Fnoticias%3Fp_p_id%3D3%26p_p_lifecycle%3D0%26p_p_state%3Dmaximized%26p_p_mode%3Dview%26_3_keywords%3DTail%25C3%25A2ndia%26_3_struts_action%3D%252Fsearch%252Fsearch

ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Fórum do Agronegócios entre os PALOP e o Mercosul

Após uma visita empresarial à Guiné Equatorial, Francisco Viana, Presidente da Associação Empresarial de Viana (LuandaAngola), declarou à Agência Lusa que a Confederação Empresarial dos Países Africanos de Língua Portuguesa (PALOP) teve encontros com as associações empresariais, câmaras de comércio, empresários, com o Presidente da República e o Primeiro-Ministro, e ficaram de “organizar um grande encontro na Guiné Equatorial que será um fórum do agronegócios entre os PALOP e o Mercosul, focado no agronegócio, onde a Guiné Equatorial tem fortes potencialidades no cacau, café, flores ornamentais e serviços de apoio à indústria petrolífera[1].

Viana acrescentou que Portugal e Espanha serão convidados para o Fórum a ocorrer em  junho do próximo ano (2015)[1]. O convite a Portugal será enviado, pois será um parceiro estratégico como plataforma para uma expansão dos produtos africanos na União Europeia. No caso da Espanha, o convite foi justificado pelas fortes relações que o país mantém com a Guiné Equatorial.

De acordo com Viana[1], as áreas de principal atenção dos PALOP são: a pecuária; a aquicultura; as obras públicas e as infraestruturas; a energia; os materiais de construção; todo o setor do conhecimento e da formação especializada nestas áreas; e as indústrias de prestação de serviços, petrolífera e de substituição de importações, em especial nos setores de defesa, hospitais, medicamentos e Saúde.

—————————————————————————

Imagem (Fonte):

 wiki

—————————————————————————

Fonte Consultada:

[1] Ver:

http://www.noticiasaominuto.com/mundo/278833/guine-equatorial-acolhe-forum-do-agronegocio-entre-palop-e-mercosul

AMÉRICA LATINAÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

BID promove a VIII Cúpula Empresarial China-América Latina e Caribe

Nos dias 12 e 13 de setembro, centenas de empresas reuniram-se[1] na VIII Cúpula Empresarial China-América Latina e Caribe, organizada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o Conselho Chinês para o Fomento do Comércio Internacional, o Banco Popular da China e o Governo da Província de Hunan.

A Cúpula tem como principal objetivo[1] apresentar às empresas de ambas regiões as oportunidades existentes para a venda de seus produtos e serviços. Foi destacado que entre os setores estratégicos que apresentam as maiores perspectivas para crescimento e investimento na América Latina estão infraestrutura, transporte, agroindústria, telecomunicações e energia renovável.

Conforme as informações disseminadas pelo BID, a Chinajá é o principal parceiro comercial do Brasil e do Chile e deve ultrapassar os Estados Unidos para se tornar o principal parceiro comercial da América Latina e do Caribe na próxima década[1].

A Cúpula também contou[1] com palestras de empresários, especialistas e autoridades e ainda realizou um workshop para familiarizar as empresas chinesas com os padrões ambientais e sociais exigidos para os projetos de desenvolvimento na América Latina.

A iniciativa amplia cada vez mais o entendimento entre a China e a América Latina para a ampliação das relações, em especial a intensificação do comércio entre essas regiões.

—————————————————————————

Imagem (Fonte):

 wikipedia

—————————————————————————

Fonte Consultada:

[1] Ver:

http://www.iadb.org/en/news/news-releases/2014-09-12/8th-china-lac-business-summit,10910.html

AMÉRICA LATINAÁSIANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Grupo Chinês deverá instalar um complexo industrial em prefeitura do nordeste

Representantes do grupo chinês Fujian Xinsheng Steel, detentor de 21 empresas na China, com destaque para a Construção Naval, reuniram-se[1] com a Prefeitura Municipal do Conde (ParaíbaNordeste do Brasil). Na ocasião, a Prefeitura apresentou a estrutura do Polo Industrial do Conde e o Grupo chinês apresentou algumas empresas da companhia.

O Parque Industrial do Conde está inserido[1] na região metropolitana de João Pessoa, distante 22 km da capital paraibana, e fica próximo ao também polo industrial de Goiana, em Pernambuco. As autoridades da região ressaltaram[1] que esta localização acumula viabilidades para a instalação de novas empresas, promovendo o desenvolvimento local, pois agrega a concessão de incentivos fiscais, solicitando a contrapartida social.

A intenção inicial da companhia chinesa no município do Conde é instalar[1] um complexo industrial abrangendo várias empresas na futura Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do município do Conde, que abrangerá uma área de 400 hectares. De acordo[1] com o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Diretor da Agência de Desenvolvimento do Conde (AGC), Saulo Barreto, 15 indústrias que já assinaram o protocolo de intenções este ano e há previsão de se instalarem no polo industrial da cidade até o próximo ano (2015).

———————————————————————-

Imagem (Fonte):

http://chinalinktrading.com/blog/relacao-brasil-china/

———————————————————————-

Fonte Consultada:

[1] Ver:

http://www.paraiba.com.br/2014/09/15/63966-prefeita-do-conde-se-reune-com-chineses-para-instalacao-de-polo-industrial-na-cidade

COOPERAÇÃO INTERNACIONALMEIO AMBIENTENOTAS ANALÍTICASORGANIZAÇÃO INTERNACIONALPOLÍTICAS PÚBLICAS

ONU promove videoconferência sobre a Cúpula do Clima 2014

De acordo com informações disseminadas pela Organização das Nações Unidas (ONU)[1], foi realizada, no dia 3 de setembro, uma videoconferência organizada em Nova York e transmitida simultaneamente no Brasil, México, Peru, Panamá e Trinidad e…

Read more
AMÉRICA LATINAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Prorrogada a redução de imposto para importação de metanol

No dia 5 de setembro, sexta-feira passada, foi publicado[1] no Diário Oficial da UniãoResolução Camex n° 78 que prorroga por 180 dias a redução do Imposto de Importação para o metanol. De acordo com as informações publicadas no site do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)[2], a redução tarifária de 12% para 0% está limitada a uma cota de 282.500 toneladas e entrará em vigor a partir do dia 3 de outubro de 2014.

Ainda conforme o MDIC, o “metanol é utilizado para produção de formol e seus derivados, além de resinas industriais e aditivos. Além disso, quase todo o biodiesel produzido no Brasil utiliza o metanol como insumo[2].

Segundo o Ministério[2], a prorrogação da isenção de imposto tem por objetivo de garantir o atendimento da demanda crescente do mercado brasileiro, já que a produção nacional é insuficiente.

—————————————————————————

Imagem (Fonte):

http://www.brasilescola.com/upload/e/metanol%286%29.jpg

—————————————————————————

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=05/09/2014&jornal=1&pagina=4&totalArquivos=200

[2] Ver:

http://www.mdic.gov.br/sitio/interna/noticia.php?area=1&noticia=13391

AMÉRICA LATINAECONOMIA INTERNACIONALEUROPANOTAS ANALÍTICAS

Ministro brasileiro pede apoio da Alemanha para avanço do Acordo entre UE e Mercosul

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Mauro Borges, participou[1] no dia 1o de setembro do Encontro Econômico Brasil-Alemanha, considerado o evento mais importante da agenda bilateral dos dois países.

O Ministro reforçou em seu discurso a importância das negociações do Brasil com a União Europeia para a criação de um Acordo Comercial. Neste aspecto, ele solicitou o apoio da Alemanha para o avanço das discussões.

O tema do Encontro deste ano foi a “Cooperação Brasil-Alemanha para a Competitividade[2]. Foram realizados painéis sobre a parceria entre o setor público e privado de ambos os países e workshops para debater os desafios relacionados às megacidades, à gestão de megaprojetos e aos desafios do setor de energia. Também[2] foram debatidos temas relacionados à inovação e pesquisa, à interação entre pequenas e médias empresas brasileiras e alemãs e à cooperação na área de saúde.

—————————————————————————

Imagem (Fonte):

 http://www.imam.com.br/logistica/images/stories/Artigos/br_alem.jpg

—————————————————————————

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://www.mdic.gov.br/sitio/interna/noticia.php?area=1&noticia=13381

[2] Ver:

http://www.eeba2013.com.br/evento.htm