NOTAS ANALÍTICAS

Representantes da USAID e do setor privado visitam Cabrália, na Bahia, para viabilizar projeto de cooperação

A USAID e a Qualcomm, por intermédio de seu diretor, Francisco Soares, estudam um projeto de parceria público-privada para desenvolver a pesca na cidade de Cabrália (Estado da Bahia – Brasil), sendo a pesca a mais importante atividade econômica nesse lugar. Aparece também como importante o turismo, pois esta é a cidade onde foi rezada a primeira missa no Brasil e também onde se travaram os primeiros contatos entre os portugueses e os índios tupiniquins. Lá, ergueu-se a cruz com as armas e as divisas de Portugal, simbolizando a posse das terras descobertas.

NOTAS ANALÍTICAS

As retaliações internacionais ao Governo de Honduras

O governo vigente em Honduras sofre retaliação, isolamento e congelamento de crédito, pois não recebeu reconhecimento internacional. As principais organizações comerciais das quais Honduras faz parte, como o Sistema de Integração Centro-Americana (Sica) e o Acordo de Livre Comércio entre a América Central e os EUA (Cafta), além do Banco Mundial e o BID condenaram o ocorrido no país e exigem a volta de Zelaya às suas funções presidenciais. No momento, Honduras encontra-se completamente isolada.
NOTAS ANALÍTICAS

Micheletti pede que não haja interferência externa

O atual presidente de Honduras, Roberto Micheletti, solicitou aos presidentes da Argentina (Cristina Kirchner) e Equador (Rafael Correa) que evitem envolver-se no problema que está ocorrendo em seu país. Afirmou ainda que considera interferência externa as manifestações de ambos, bem como as propostas de acompanharem o presidente afastado, Manuel Zelaya, até Honduras, para fazer cumprir a determinação da OEA de reempossá-lo na presidência do país.

NOTAS ANALÍTICAS

Anunciado Acordo Militar entre EUA e Rússia

Rússia e EUA estão anunciando um acordo militar que prevê cooperação entre os dois países e nele está inserida a assinatura de um novo tratado de desarmamento nuclear, com perspectivas mais amplas que as esperadas pelos russos.

Ao longo das negociações foram observados os problemas que se relacionam com o Oriente Médio, Afeganistão, Paquistão, Geórgia, ou seja, os problemas atinentes aos países e regiões que circundam o território russo e são focos da “projeção de poder” norte-americana, afetando os interesses da Rússia.