DEFESANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICAS

A “Marinha do Brasil” iniciou a “Operação Amazônia Azul”

No dia 17 de fevereiro, a “Marinha do Brasil” iniciou a “Operação Amazônia Azul” para intensificar a fiscalização da região marítima brasileira e também para preparar os militares da Força para atuação durante a “Copa do Mundo”.

Essa operação mobilizará o maior número de meios e tropas já realizado pela “Marinha do Brasil”, destacou o site oficial[1]. Conforme aponta o site da operação[2], serão aproximadamente 30 mil militares, 60 navios, 15 aeronaves e embarcações das “Capitanias dos Portos”. Dentre as ações previstas, os navios e embarcações da Marinha realizarão ações de patrulha e de inspeção naval na “Amazônia Azul”, em rios e lagos brasileiros e os “Fuzileiros Navais” atuarão na defesa de portos, terminais petrolíferos de interesse e nas plataformas de petróleo.

A Operação conta ainda com a colaboração e participação de outras instituições como a “Força Aérea Brasileira”, o “Departamento de Polícia Federal”, a “Secretaria de Receita Federal”, o “Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis”, a PETROBRAS e a TRANSPETRO.

Conforme indica a Marinha, pela “Amazônia Azul[2] circulam 95% do nosso comércio exterior e dela extraímos aproximadamente 90% da produção de petróleo.

—————————————————

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

https://www.marinha.mil.br/sites/default/files/hotsites/op-am-azul/noticia/18022014/mat5/maior_emprego.html

[2] Ver:

https://www.marinha.mil.br/sites/default/files/hotsites/op-am-azul/html/operacao.html

ÁFRICAECONOMIA INTERNACIONALFÓRUNS INTERNACIONAISNOTAS ANALÍTICAS

“São Tomé e Príncipe” e Timor-Leste estudarão a criação de um consórcio da CPLP para exploração de Petróleo

A “Agência Nacional de Petróleo de São Tomé e Príncipe” (ANP-STP) anunciou que “São Tomé e Príncipe” e Timor-Leste iniciam uma reavaliação do “Acordo Bilateral de Petróleo” e um estudo visando a criação de um consórcio de exploração onshore da “Comunidade dos Países de Língua Portuguesa” (CPLP).

De acordo com um comunicado da ANP-STP enviado ao “CEIRI NEWSPAPER”, será apresentada “uma proposta de estabelecimento de consórcio CPLP de exploração onshore em Timor-leste[1] na base de uma parceria estratégica entre os países membros da Comunidade, bem como a “apreciação do grau de implementação das atividades previstas no memorando de entendimento[1] no domínio de petróleo e gás, assinado entre ambos os Estados em 2011.

O Acordo firmado há três anos[2] entre “São Tomé e Príncipe” e Timor-Leste estabelece assistência técnica e institucional ao “Ministério dos Recursos Naturais” são-tomense, incluindo a ANP-STP, sobretudo, em matéria de intercâmbio de quadros técnicos e formação dos profissionais na área.

————————————–

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

Comunicado ANP-STP ao CEIRI NEWSPAPER.

[2] Ver:

http://www.macauhub.com.mo/pt/2011/05/19/sao-tome-e-principe-e-timor-leste-assinaram-acordo-sobre-petroleo/

Enhanced by ZemantaEnhanced by Zemanta
COOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICASORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL

BID publica em site dados sobre seus financiamentos para a América Latina e Caribe

O “Banco Interamericano de Desenvolvimento” (BID) começou a publicar em  www.aidflows.org, dados sobre o financiamento para o desenvolvimento que presta à “América Latina” e Caribe[1]. O AidFlows[2] é um portal público que apresenta informação sobre o volume e os tipos de fundos de desenvolvimento que passam dos doadores aos países receptores em um formato visual intuitivo.

Esta ferramenta ajuda os políticos a tomar decisões sobre o financiamento para o desenvolvimento mediante uma interface amigável, aumentando a transparência e enriquecendo o diálogo mundial a respeito das fontes e usos dos “Fundos para o Desenvolvimento”.

Além do BID, a “Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico” (OCDE), o “Banco Asiático de Desenvolvimento”, o “Banco Mundial” e o “Banco Islâmico de Desenvolvimento” também colaboram com o AidFlows e seus dados devem ser lançados nos próximos meses.

A janela do BID no portal mostra informação da cada país sobre seus compromissos; os compromissos sem desembolso; os saldos pendentes; os desembolsos; bem como os detalhes por setor e subsetor. Também são mostrados graficamente os diferentes mecanismos financeiros do BID, acompanhados de um resumo dos programas em operação em cada país.

——————————–

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://www.iadb.org/en/news/announcements/2013-12-09/idb-joins-aidflowsorg,10694.html

[2] Ver:

http://www.aidflows.org

AMÉRICA LATINANOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

Parlamentares brasileiros vão ao Irã para estabelecer cooperação

Ontem, dia 11 de dezembro, a “Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional” (CREDN) da “Câmara dos Deputados” aprovou um requerimento para o envio de “Missão Parlamentar ao Irã”, a ser realizada entre 13 e 23 de fevereiro de 2014.

Deputados da Comissão acreditam que a recente suspensão de sanções econômicas contra o Irã, permitirá ao país ampliar o seu comércio internacional e o Brasil pode se beneficiar desse novo ambiente.

O presidente da “Comissão de Segurança Nacional e Política Externa” da “Assembleia Consultiva Islâmica do Irã”, Alledin Broujerdi, esteve na CREDN. Broujerdi acredita que “a consolidação das relações parlamentares entre os dois países, em especial entre as duas comissões, desempenha um papel importante no desenvolvimento das cooperações amigáveis, reforçando um conhecimento e uma compreensão mútua das potencialidades das visões de ambas as nações[1].

A Comissão pretende ainda organizar uma missão comercial daFederação das Indústrias do Estado de São Paulo” (FIESP) ao Irã para avaliar as oportunidades de negócios que podem surgir entre os dois países.

——————————–

Fonte Consultada:

[1] Ver:

http://www2.camara.gov.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/credn/noticias/credn-realizara-missao-parlamentar-ao-ira-em-fevereiro

AMÉRICA LATINACOOPERAÇÃO INTERNACIONALEuropaNOTAS ANALÍTICAS

Arranjos Produtivos Locais do Brasil receberão reforço para internacionalização

De acordo com nota[1] lançada pelo “Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior” (MDIC), os “Arranjos Produtivos Locais” (APLs) instalados no Brasil receberão reforço para internacionalização e cooperação comercial e tecnológica com clusters europeus. O…

Read more
NOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

Forças policiais do Iêmen abateram membros da Al Qaeda que atacaram o Ministério da Defesa do país

No dia 5 de dezembro, aproximadamente 59 pessoas morreram em um atentado com carro-bomba e tiroteio contra oMinistério da Defesado Iêmen.

Estrangeiros também foram atingidos pelo atentado. Um alto funcionário do escritório local da “Sociedade Alemã de Cooperação Internacional” (GIZ), uma médica alemã, dois enfermeiros da Índia, um médico e duas enfermeiras das Filipinas, faleceram.

De acordo com as informações da “Agência EFE”, replicadas pelo portal Exame[1], sete homens envolvidos no ataque, 12 soldados e oficiais da guarda do complexo, vários membros da equipe do hospital do Ministério e dois civis, o juiz Abdel Yalil Nuaman (integrante do “Congresso do Diálogo Nacional”) e sua mulher, também morreram.

Foram contabilizadas aproximadamente 167 pessoas feridas no ataque que começou com a explosão de um carro-bomba, conduzido por um suicida, na entrada leste da sede. Pouco depois, homens armados vestidos com uniforme militar em um veículo 4×4 invadiram o Ministério pela porta oeste, onde fica o hospital. Os guardas nessa porta dispararam com um lança-granadas contra o veículo, que explodiu e incendiou, matando todos os ocupantes.

No dia 6 de novembro, o “Ministério da Defesa do Iêmen” divulgou que as forças de segurança do país abateram os 11 terroristas que participaram do ataque. O Departamento informou que os autores foram “eliminados de forma definitiva[2].

A organização terrorista “Al Qaeda” reivindicou este atentado e destacou que foi realizado contra as “salas de controle dos aviões não tripulados americanos[3] localizadas no edifício. A rede terrorista acrescentou que essas “instalações de segurança conjuntas com os americanos, em sua guerra contra este povo muçulmano, são alvo de nossas operações estejam onde estejam[3].

—————————————————

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/atentado-ao-ministerio-da-defesa-no-iemen-mata-26

[2] Ver:

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/policia-do-iemen-mata-autores-de-ataque-contra-ministerio-da-defesa,fe3793888cab2410VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html

[3] Ver:

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2013/12/06/policia-do-iemen-mata-autores-de-ataque-contra-ministerio-da-defesa.htm

AMÉRICA LATINANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Fluxo de haitianos no Brasil aumenta e Senado decide ir ao Acre conferir a situação

Ontem, dia 2 de dezembro, uma “Comissão Externa” do Senado brasileiro foi a “Rio Branco”, no Acre (norte do Brasil), para conferir a situação em que estão vivendo imigrantes haitianos que têm entrado no Brasil por aquele estado.

O grupo foi criado pelo presidente da “Comissão de Relações Exteriores” (CRE), senador Ricardo Ferraço, no dia 28 de novembro, atendendo ao requerimento do senador Jorge Viana (PT-AC). Viana espera que possa ser definida uma solução para que seja interrompido o fluxo clandestino de imigração.

Por sua vez, Sérgio Petecão (PSD-AC) declarou que “se é verdade que o governo federal quer receber esses haitianos, então eles têm que melhorar as condições de infraestrutura [da cidade]”[1].

A intenção dessa “Comissão Externa” é fazer um levantamento da real situação dos refugiados e ver de qual forma o Governo federal pode ajudar a melhorar as condições dos acampamentos.

Já em Manaus, de acordo com o pároco daIgreja de São Geraldo”, na “Zona Centro-Sul”, Geomino Costa[2], que acolhe os imigrantes, a cada semana novos grupos estão chegando e, nesse êxodo, somente este ano, 1,8 mil pessoas chegaram a Manaus. Na última semana, foram 40, fechando novembro com 190 recém-chegados, enquanto em outubro o número fechou em 285 pessoas.

—————————

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2013/11/29/senadores-vao-ao-acre-verificar-situacao-de-imigrantes-do-haiti

[2] Ver:

http://www.emtempo.com.br/editorias/dia-a-dia/12297-%E2%80%98%C3%AAxodo-haitiano%E2%80%99-um-drama-sem-fim.html