ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Coreia do Sul fecha 1º trimestre com número recorde de start-ups

Segundo a “Administração de Pequenas e Médias Empresas”, instituição que apoia o desenvolvimento de PMEs na Coreia do Sul, foram abertas no país 20.791 start-ups no primeiro trimestre de 2014, um número recorde desde que a instituição passou a coletar dados sobre abertura de empresas há 11 anos[1].

Os setores que apresentaram crescimento significativo em relação ao ano anterior no que diz respeito ao número de novas empresas foram: manufatura (14,9%), construção (13,7%) e serviços (6,2%). A pesquisa aponta que o número de empreendedores na faixa dos 40 anos cresceu em 9,6% e, na faixa dos 50 anos, 13,5% em relação ao ano passado[2].

Estes números foram divulgados em um momento em que as autoridades sul-coreanas prometem desburocratizar processos e financiar start-ups destinando o equivalente a 3,6 bilhões de dólares a fundos estatais até 2017[3]. A remoção de barreiras ao desenvolvimento de PMEs é uma das prioridades do plano de revitalização da economia proposto pela Presidente da Coreia, Park Geun-hye, que se encontra em seu segundo ano de mandato em 2014[4].

——————————–

Imagem Presidente Park Geun-hye discursa durante encontro de política econômica em Sejong”  (FonteJeon Han/Korea.net):

http://www.korea.net/NewsFocus/Policies/view?articleId=116672

——————————–

Fontes consultadas:

[1] Ver:

http://english.hankyung.com/news/apps/news.view?popup=0&nid=0&c1=01&newscate=1&nkey=201404301533441

 [2] Ver:

http://english.hankyung.com/news/apps/news.view?popup=0&nid=0&c1=01&newscate=1&nkey=201404301533441

[3] Ver:

http://www.koreaherald.com/view.php?ud=20140430001198

[4] Ver:

http://www.koreaherald.com/view.php?ud=20140430001198

América do NorteÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Coreia e EUA discutem relação bilateral

Como parte de sua viagem à Ásia com o objetivo de estreitar as relações com países da região, o presidente norte-americano Barack Obama visitou nos dias 25 e 26 de abril a “Coreia do Sul”. Durante sua estadia, além de questões sobre Segurança, Obama discutiu o andamento da relação comercial entre os dois países, tanto com a “Presidente da Coreia do Sul” Park Geun-hye, como com empresários coreanos[1].

Em encontro realizado pela “Câmara de Comércio Americana” (AMCHAM) em Seul, Obama pressionou a “Coreia do Sul” para implementar, por completo, o “Acordo de Livre Comércio” (ALC) entre os dois países[2]. Exportadores norte-americanos estão insatisfeitos com as barreiras não-tarifárias aplicadas pelas autoridades da Coreia e os EUA têm recebido muitas críticas por conta do déficit em sua balança comercial com os sul-coreanos. No último ano (2013), a “Coreia do Sul” apresentou um superávit de 20,5 bilhões de dólares com os EUA[3] e investiu em torno de 5 bilhões de dólares no parceiro, segundo o “Wall Street Journal[4].

A “Coreia do Sul” tem manifestado interesse em participar da “Parceria Transpacífica”, Acordo composto atualmente por 12 países[5], mas, para os EUA, o cumprimento do ALC, também conhecido como KORUS, é condição essencial para a consideração da participação sul-coreana na “Parceria Transpacífica[6].

Acordos de cooperação em energia e TIC também foram estabelecidos durante a visita, ressaltando-se que, atualmente, cerca de 96% da demanda energética coreana é coberta por recursos externos e o país pretende importar gás de xisto dos EUA a partir de 2017[7].

————————————-

ImagemJung Yeon-je, Pool” (FonteWashingtonpost.com):

http://www.washingtonpost.com/national/10-things-to-know-for-today/2014/04/25/59bead70-cc63-11e3-b81a-6fff56bc591e_story.html

————————————-

Fontes consultadas:

[1] Ver:

http://www.whitehouse.gov/the-press-office/2014/04/25/president-obama-attends-roundtable-korean-business-executives-encourage-  

[2] Ver:

http://www.ft.com/intl/cms/s/0/4afbfbd2-cc3e-11e3-bd33-00144feabdc0.html#axzz30Ho9K16p

[3] Ver:

http://www.chinapost.com.tw/commentary/the-china-post/special-to-the-china-post/2014/02/11/400339/Negotiating-more.htm

[4] Ver:

http://koreajoongangdaily.joins.com/news/article/article.aspx?aid=2988502

[5] Ver:

http://www.ft.com/intl/cms/s/0/4afbfbd2-cc3e-11e3-bd33-00144feabdc0.html#axzz30Ho9K16p

[6] Ver:

http://koreajoongangdaily.joins.com/news/article/article.aspx?aid=2988502 

[7] Ver:

http://koreajoongangdaily.joins.com/news/article/article.aspx?aid=2988502