AMÉRICA LATINANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Presidência peruana à sombra do Fujimorismo

No Peru, uma sombra paira sobre a administração Pedro Pablo Kuczynski (PPK). Em 8 de maio de 2017, o jornal La República publicou reportagem com a manchete: “Fujimorismo pressiona PPK para que indulte Alberto Fujimori”.  O ex-Presidente foi condenado a 25 anos por crime de Lesa-Humanidade, devido ao massacre de Barrios Altos*.

No Congresso Peruano, controlado pelos fujimoristas, esta questão assume configurações políticas capazes de definir os rumos do Governo PPK e do país. Se indultá-lo, poderá ter uma breve paz política, no entanto perderá o apoio dos antifujimoristas, aos quais deve o seu mandato. Caso não o faça, teme que o ex-mandatário morra na prisão e em contrapartida receba uma pressão dos fujimoristas que podem de tentar derrubar seu governo.

Keiko Fujimori e Pedro Pablo Kuczynski (PPK)

Em 24 de setembro de 2017, o periódico Perú 21 publicou a notícia: “PPK sobre eventual indulto a Alberto Fujimori: Por el momento es un tema médico. Existem muitas dúvidas em relação ao real estado de saúde de Fujimori e o perdão poderia representar um atestado de covardia. Ademais, poderia representar o fortalecimento dos fujimoristas frente à sua administração, ou pior, poderia ser o ato que permitiria ao ex-ditador voltar à política.

Para a jornalista Rosa María Palacios, “PPK tem medo de que ele morra na prisão e o Fujimorismo derrube o governo. Mas ele tem melhor saúde do que PPK e a mesma idade. PPK quer passar para a história como o homem que perdoou Fujimori?” (Tradução livre).  

No último sábado, dia 4 de novembro de 2017, o jornal La República noticiou a decisão dos congressistas que permitiu aos condenados por corrupção e outros crimes serem candidatos, caso recebam um “perdão especial”, sob o argumento de que isso beneficiaria as centenas de pessoas injustamente condenadas pelo terrorismo no final da década de 1990, e que foram perdoadas no âmbito da Comissão Lanssiers** (Tradução livre).

Segundo o congressista e ex-primeiro-ministro Jorge del Castillo, essa é uma oportunidade de Fujimori voltar à política, caso seja indultado: “Ontem à noite, conhecemos uma nova forma de perdão, o perdão fundamentado, que abre a porta para postular nas próximas eleições, tanto os terroristas indultados equivocadamente, como Alberto Fujimori, se receberem essa graça presidencial” (Tradução livre).

Kuczynski é assombrado pela prisão de ex-Presidentes. Além de Fujimori, atualmente se encontram detidos o ex-presidente Ollanta Humala; e Alejandro Toledo teve a prisão decretada, encontrando-se foragido nos Estados Unidos. Os fujimoristas, recentemente, compuseram uma Comissão Parlamentar de Inquerido homônima da operação realizada pela Justiça brasileira chamada Lava Jato.

A esta ação dos parlamentares peruanos, PPK denominou de “circo”. A Comissão pediu a quebra de sigilo bancário de ex-ministros e recentemente enviou ao Presidente uma série de perguntas sobre sua relação com a empreiteira brasileira Norberto Odebrecht no tempo em que era Ministro da Economia da gestão Toledo.

———————————————————————————————–                    

Notas:

* Massacre de Barrios Altos, link:

http://www.corteidh.or.cr/docs/casos/articulos/seriec_75_ing.pdf

** Refere-se ao sacerdote belga Hubert Lanssiers. Em 1996, durante o governo de Alberto Fujimori, Hubert Lanssiers, de 74 anos, foi nomeado diretor da Comissão de Indultos para os crimes terroristas, que em quatro anos de funcionamento liberou 1.600 inocentes. Lanssiers conseguiu que Fujimori admitisse o erro que cometeu ao impor a figura dos “juízes sem rosto”, os quais podiam ditar uma pena à prisão perpétua em 15 minutos.

———————————————————————————————–                    

Fontes das Imagens:

Imagem 1Cidadãos peruanos que apoiam o indulto ao expresidente Aberto Fujimori” (Fonte Montagem do autor):

https://twitter.com/albertofujimori

Imagem 2 Keiko Fujimori e Pedro Pablo Kuczynski (PPK)” (Fonte):

https://twitter.com/ppkamigo/status/884929951723511808

ANÁLISES DE CONJUNTURANOTAS ANALÍTICAS

COMUNICADO CEIRI NEWSPAPER DE 2 DE NOVEMBRO

Caros Leitores do CEIRI NEWSPAPER,

Informamos que devido ao feriado nacional do Dia dos Finados (Quinta-Feira, dia 2 de Novembro), haverá recesso e não serão publicadas Notas Analíticas nem Análise de Conjuntura nos dias 2 e 3 (quinta-feira e sexta-feira, respectivamente). Voltaremos às atividades no dia 6, segunda-feira, com as Notas Analíticas e possível Análise de Conjuntura agendadas para esta data, e com as demais postagens para o resto da semana.

Como é nosso padrão, ao longo dos dias 2 e 3 de novembro de 2017 manteremos as consultas e, caso ocorram fatos que exijam acompanhamento mais intenso, assim o faremos, postando Notas Analíticas Extras sobre os acontecimentos, e/ou Análises de Conjuntura Extras.   

Agradecemos à gentileza de todos os que têm contribuído direta e indiretamente com a reflexão e o estudo dos Colaboradores do Jornal, bem como com a avaliação dos acontecimentos e a disseminação da informação, de maneira a cooperar com o esclarecimento da sociedade e o seu desenvolvimento.

Um grande abraço e antecipadamente desejamos a todos um feriado tranquilo, harmonioso e com as homenagens julgadas adequadas.

Cordialmente,

Conselho Editorial do CEIRI NEWSPAPER

CNPodcast

#1 - Especialista em Paradiplomacia fala sobre o que está acontecendo neste momento na Catalunha

Atualização Relâmpago – O especialista em Paradiplomacia e Política da União Europeia, Wesley Guerra, fala sobre o que está acontecendo neste momento na Catalunha.
Quer saber mais sobre o processo da Catalunha? Acompanhe também em: https://ceiri.news/?s=Catalunha

>>>>>OUÇA<<<<<<<<

[soundcloud url="https://api.soundcloud.com/tracks/347931080" params="color=#00cc11&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false&show_teaser=true" width="100%" height="166" iframe="true" /]

Você Também pode ouvir por:

iTunes | Spotify | Deezer | Google| SoundCloud| Feed

Críticas, comentários, sugestões para [email protected] (Assunto: CNPodcast) ou nos comentários desse post.

ANÁLISES DE CONJUNTURANOTAS ANALÍTICAS

COMUNICADO DE “7 DE SETEMBRO” AOS LEITORES DO CEIRI NEWSPAPER

Caros Leitores do CEIRI NEWSPAPER

Informamos que devido ao feriado nacional da “Independência do Brasil” (“7 de Setembro”), na próxima quinta-feira haverá recesso e não serão publicadas Notas Analíticas nem Análise de Conjuntura nos dias 7 e 8 (quinta e sexta-feira). Voltaremos às atividades no dia 11, segunda-feira, com as Notas Analíticas e possível Análise de Conjuntura agendadas para esta data, e com as demais postagens para o resto da semana.

Como é nosso padrão, ao longo dos dias 7 e 8 de setembro de 2017 manteremos as consultas e, caso ocorram fatos que exijam acompanhamento mais intenso, assim o faremos, postando Notas Analíticas Extras sobre os acontecimentos, e/ou Análises de Conjuntura Extras.   

Agradecemos à gentileza de todos os que têm contribuído direta e indiretamente com a reflexão e o estudo dos Colaboradores do Jornal, bem como com a avaliação dos acontecimentos e a disseminação da informação, de maneira a cooperar com o esclarecimento da sociedade e o seu desenvolvimento.

Antecipadamente, desejamos a todos um excelente feriado.

Cordialmente,

Conselho Editorial do CEIRI NEWSPAPER

ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALEUROPANOTAS ANALÍTICAS

EUA impõe sanções a empresas chinesas e russas

No dia 22 de agosto de 2017, o Departamento de Tesouro dos Estados Unidos impôs sanções a seis indivíduos e dez companhias que estariam mantendo relações econômicas com a Coreia do Norte (DPRK, sigla em inglês). Entre as empresas inclusas na lista, seis possuem nacionalidade chinesa e uma russa. De acordo com declaração oficial do Secretário de Tesouro estadunidense, Steven T. Mnuchin, “é inaceitável que indivíduos e companhias na Rússia, China e qualquer lugar facilitem a geração de renda usada pela DPRK para o desenvolvimento de armas de destruição em massa e desestabilização da região”.

Presidentes da China e na Rússia em encontro no Kremlin

A iniciativa estadunidense ocorre uma semana após os países membros do Conselho de Segurança da ONU concordarem por unanimidade com a imposição de novas sanções econômicas e financeiras ao regime norte-coreano. Desse modo, parece improvável que Washington aceite a proposta sino-russa de abandono dos exercícios militares com a Coreia do Sul em troca da suspensão do desenvolvimento do programa nuclear da Coreia do Norte.

A medida suscitou respostas imediatas de Beijing e Moscou. Hua Chunying, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China afirmou que o país se opõe a qualquer sanção fora do escopo do Conselho de Segurança das Nações Unidas, especialmente as que interfiram na autonomia das leis chinesas para punir firmas e indivíduos em seu território. Por sua vez, o Vice-chanceler da Rússia, Sergei Ryabkov, declarou em entrevista que “Washington deveria já ter compreendido que a linguagem das sansões é inaceitável para nós. As soluções para os problemas reais são apenas dificultadas por tais ações. Até agora, no entanto, parece que eles não foram capazes de entender uma verdade tão óbvia”.

Nesse contexto, nota-se que as possibilidades de coordenação diplomática entre EUA, China e Rússia se tornam cada vez mais intrincadas. É importante lembrar que os interesses das três potências mundiais também se chocam em relação à guerra na Síria, a instabilidade na Ucrânia, a instalação do sistema de defesa antimísseis estadunidense ao longo da Eurásia, bem como nas disputas territoriais no Mar do Sul da China. Por conta disso, salienta-se o risco de que a escalada de tensões na península coreana implique em entraves para cooperação em outros pontos sensíveis da política internacional contemporânea. 

———————————————————————————————–                    

Fontes das Imagens:

Imagem 1Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Donald_Trump#/media/File:Donald_Trump_Pentagon_2017.jpg

Imagem 2Presidentes da China e na Rússia em encontro no Kremlin” (Fonte):

http://static.kremlin.ru/media/events/photos/big/aySvTLPp1LLsGIeAmAhWS6XPqlog1ewC.jpg