NOTAS ANALÍTICAS

Brasil e China negociam ampliação de investimentos, mas divergem no Câmbio

Durante o “Encontro Econômico-Comercial” da “Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação” (COSBAN), a ampliação de investimentos foi discutida entre brasileiros e chineses. Brasil e China tem apresentado bons resultados em sua parceria comercial ao longo dos anos, o que garante a continuidade desta parceria positiva durante a gestão de Xu Jinping, como novo presidente do país asiático.

NOTAS ANALÍTICAS

Ásia: Em meio a crises, a cooperação

O relacionamento entre China, Japão e “Coreia do Sul” não passa por seu melhor momento graças a disputas territoriais, mas caminha para a cooperação na questão comercial. Eles comunicaram à imprensa que concordam em iniciar as conversações sobre o “Livre Comércio” no leste asiático.

Durante a “7a Cúpula do Leste Asiático”, realizado na cidade de “Phnom Penh”, capital do Camboja, Chen Deming (o “Ministro do Comércio da China”), Yukio Edano (“Ministro da Economia, Comércio e Industria do Japão”) e Bark Tae-ho (“Negociador Chefe de Comércio da Coreia do Sul”) reuniram-se para discutir o tema.

ÁFRICAAMÉRICA LATINAANÁLISES DE CONJUNTURA

O novo caminho são as Américas

O mundo no pós-crise financeira internacional (2008) está presenciando uma mudança nas negociações globais. As tradicionais negociações entre as potências europeias com os Estados Unidos e entre as nações em desenvolvimento com os norte-americanos começou a ser invertida, tendo visto a emergência das negociações sul-sul, bem como a maior atenção que vem sendo dada às riquezas da África.

Com a mudança no quadro de prioridades em negociações econômicas, começou também uma corrida para a conquista do continente africano. Hoje, temos as grandes potências europeias e Washington mais atentos aos países africanos por razões de economia, ao invés de priorizarem as motivações geopolíticas, numa situação diferente da que ocorria num passado recente, antes de as atuais potências emergentes como a China, Rússia, Brasil e Índia obterem os seus significativos crescimentos. Porém, dentro das variáveis existentes na economia, a nova crise financeira que se desencadeou na Europa deu mais espaço para uma expansão dos países emergentes no continente africano, principalmente após a África do Sul se juntar ao BRICS (“Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul”) .

NOTAS ANALÍTICAS

Começa amostra dos avanços militares chineses

Iniciou no sul da China um Evento aeronáutico, o “Airshow China 2012”, no qual o país apresenta seus últimos lançamentos e acredita-se que haverá a apresentação de um novo avião não tripulado. A especulação está em destaque nas mídias do sul do país e emHong Kong”, mas ainda não foi anunciada oficialmente a presença de tal aeronave no Evento.

O Jornal de “Hong Kong”, “South China Morning Post”, noticiou o possível lançamento do equipamento, ganhando repercussão internacional com comentários e avaliações em jornais de vários lugares do mundo, como na “Folha de SP” (Brasil) e “Voz da Rússia” (“Federação Russa”).

NOTAS ANALÍTICAS

Peng Liyuan poderá ser uma das mulheres mais influentes do mundo

Atualmente, a “Chanceler da Alemanha”, Angela Merkel; a “Primeira Dama dos EUA”, Michelle Obama, e a “Presidente do Brasil”, Dilma Rousseff, estão no topo entre as mulheres mais influentes do mundo, graças as suas importâncias nos cenários político e econômico internacionais. Hoje, emerge uma nova candidata a disputar os holofotes mundiais.