ECONOMIA INTERNACIONAL

A China anima, mas preocupa investidores

Segundo estimativas, neste ano de 2012 o PIB chinês pode atingir a marca dos 8%, mas existem dúvidas sobre os dados oficiais publicados pelas autoridades competentes daquele país.
Alguns pesquisadores dizem que o governo chinês busca os pontos favoráveis nas estatísticas. Assim pensam os pesquisadores do “Federal Reserve de Dallas”, Jian Wang e Janet Koech, citados pelo jornal “O Globo”. Suas ideias são sustentadas por números de que a produção industrial do país expandiu de 5% para 7,5% em alguns meses. Mesmo existindo um desconhecimento de tais informações, um pesquisador afiliado ao “Conselho de Estado da China” afirma que o país pode crescer entre 7,5% e 8% neste ano.

NOTAS ANALÍTICAS

Autoridades japonesas visitarão ilhas Diaoyu

Shintaro Ishirara, o prefeito da capital japonesa, Tokyo, fez o comunicado de que um grupo de autoridades do Japão deverá partir para o conjunto de ilhas que formam o “Arquipélago de Diaoyu”, ilhas conhecidas no Japão como Senkaku.
O time de autoridades partiu neste final de semana para realizar uma pesquisa na região, mesmo com o Governo central não permitindo que barcos atraquem nas ilhas para evitar conflitos com a China. No mesmo momento em que a equipe do Japão partiu para o Arquipélago, Beijing já se manifestou em relação à pesquisa: considerou-a ilegal.

NOTAS ANALÍTICAS

Termina o “Fórum de Cooperação entre China e África”

Terminou na terça-feira, dia 28 de agosto, em Beijing, capital da China, o primeiro “Fórum de Cooperação entre os Governos Locais China-África”, um Fórum que enriquecerá mais as relações entre a potência asiática e o continente africano.
Os Fóruns entre chineses a africanos estão sendo constantes, assim como o crescimento do investimento da China na região, a exemplo dos que estão ocorrendo em Angola, Moçambique e “Cabo Verde”, países que tem uma grande presença chinesa em empreendimentos de infra-estrutura, além de outros setores da economia. A imagem chinesa está forte, apesar de outros países também estarem investindo pesado no continente e se tornando seus concorrentes diretos.

NOTAS ANALÍTICAS

China: importação de soja brasileira supera os 15 milhões de toneladas

Importação de soja brasileira pela China atingiu 17,8 milhões de toneladas nos 7 primeiros meses deste ano (2012), assim apresentam os relatórios da balança comercial brasileira, cujos dado disponíveis e são confirmados pelos dados divulgados pela Alfândega da China.
A importação chinesa do produto brasileiro apresentou crescimento superior a 57% quando comparado ao mesmo período do ano passado (2011), superando a importação de soja dos Estados Unidos pela China, que apresentou um crescimento de apenas 1,77%, com 14,99 milhões de toneladas.

NOTAS ANALÍTICAS

Rúpias indianas em Moçambique

A empresa indiana “Coal India LTD” consignou cerca de 350 bilhões de rúpias (valor superior a 6 bilhões de dólares) para o desenvolvimento de dois “Blocos Carboníferos” de Moçambique.

A empresa informou que a procura pelo carvão na Índia ultrapassará a marca de 980 milhões de toneladas até o ano de 2017. Atualmente, o grupo “Coal India” é o principal produtor do país com mais de 80% do mercado, sendo responsável pela produção da maior parte dos atuais 772 milhões de toneladas consumidas na Índia hoje.