NOTAS ANALÍTICAS

Movimento militar chinês preocupa Tokyo

As ilhas “Diaoyu”, também conhecidas como Senkaku pelos japoneses, passou a ser observada por barcos-patrulhas da China, sendo este um movimento que preocupa Tokyo. Ontem, as embarcações  Yuzheng-202, Yuzheng-204 e Yuzheng-35001, que pertencem a China, iniciaram a patrulha na região. Segundo o “Ministério da Agricultura” chinesa, o envio ocorreu para garantir a defesa da pesca oceânica da China, pois neste mês iniciou a temporada de desova das espécies marinhas.

AMÉRICA LATINAANÁLISES DE CONJUNTURAÁSIA

O Brasil pensa no Mercado chinês ou a China pensa no Mercado brasileiro?

A China continua como um centro de discussões entre o “setor industrial brasileiro” e o Governo e também entre os seus consumidores. Mas, enquanto no Brasil os debates ainda estão sendo conduzidos, os chineses não tratam mais sobre o futuro do mercado do Brasil e do poder de compra do consumidor  brasileiro, pois passaram para as ações, pondo em andamento seus planos de negócios.

O país é o maior exportador de produtos diversificados do mundo, desde bens industrializados a metais, tem o maior número de empreendedores da atualidade e tudo isso contribui para os dados positivos da economia chinesa que se mantém na “linha azul”.

Recentemente, o porta-voz da “Administração Geral da Alfândega da China”, Zheng Yuesheng, divulgou para a imprensa local os dados atualizados do comércio exterior chinês. Segundo eles, o volume do comércio internacional da china aumentou 8% em relação ao primeiro semestre do ano passado (2011). De acordo com os dados retransmitidos pela “Rádio China Internacional” (CRI – Português), o volume total da “Balança Importação x Exportação” nestes seis meses superaram a marca de 1,8 trilhão de dólares norte-americanos, sendo que as exportações apresentaram um crescimento de 9,2%.

NOTAS ANALÍTICAS

Japão, China, Rússia e Taiwan: disputas territoriais longe de um fim?

 

No mês de junho, autoridades russas visitaram algumas ilhas situadas ao norte do Japão e ativistas taiwaneses realizaram protestos em ilhas no “Mar Oriental da China”. Estes dois eventos, embora em pontos distantes, tem uma certa semelhança, pois ocorreram em áreas de disputas territoriais com Tokyo. Ao norte do Nihon (Japão), autoridades russas afirmaram que as ilhas Kunashiri não serão devolvidas ao Estado japonês. Ao mesmo tempo, na região sul do país, as ilhas Senkaku ainda tem seu destino incerto, pois são mantidos os “atritos diplomáticos” com a China e com Taiwan.

NOTAS ANALÍTICAS

China, EUA e Brasil entre os maiores empreendedores do mundo

Foi divulgado o Relatório de 2012 do “Global Entrepreneurship Monitor” (GEM), com a relação dos os maiores “empreendedores” no mundo. O destaque vai para chineses, estadunidenses e para os brasileiros.

Segundo o Documento os chineses lideram o ranking com larga “folga”, apresentando mais de 369 milhões de empreendedores, seguidos pelos “Estados Unidos” que contam com 39 milhões de empresários. O Brasil é o terceiro no ranking, com 27 milhões de empresários e empreendedores. Destes, cerca de 14,4 milhões possuem idade entre 25 e 44 anos de idade, tendo uma capacidade para negócios que poderão contribuir para o desenvolvimento econômico do país nos próximos anos, de acordo com o Relatório.

NOTAS ANALÍTICAS

Relações entre “chineses” em constante evolução

Nesta semana, o Governo da “Republica Popular da China” (RPC) voltou suas atenções para as relações internas e celebrou os bons frutos entre a Administração da “China Continental” (capital, Beijing) com suas “Regiões de Administração Especial” (RAE) e com a “República da China” (RC).

Neste final de semana, o presidente chinês, Hu Jintao, se deslocou para Hong Kong (HK), para a celebração dos 15 anos de seu retorno à China (“China Continental”, ou RPC). As relações entre Beijing, HK e Macau mantêm-se positivas e, pela estabilidade econômica destas duas RAE, para o Governo central chinês a prioridade será investir na economia e aumentar ainda mais a abertura de ambas para o exterior.