NOTAS ANALÍTICAS

Produção de “Metais Raros” pode cair na China

O Governo chinês declarou que vai intensificar a regulamentação sobre a exploração e a produção de “Metais Raros” no país, seguindo os “planos de desenvolvimento sustentável” estipulados que podem levar à diminuição não apenas de sua produção, mas também da exportação.

Atualmente, a China detém 90% da produção mundial de 17 tipos de “Metais de Terras Raras”, porém utiliza apenas 36,4% dela, sendo a grande parte (63,6%) voltada para o mercado externo, que conta com os eficientes portos chineses, de grande capacidade de estocagem, para dar conta do volume necessário a esta demanda.

NOTAS ANALÍTICAS

Novamente, Coreia do Norte responsabiliza EUA pelas tensões na península coreana

O Governo da “Coreia do Norte” emitiu uma nota oficial, republicada pela KCNA, acusando os “Estados Unidos” por agravarem as tensões na “Península Coreana”. Esse comunicado chega logo após estadunidenses e sul-coreanos realizarem exercícios militares com munição real, próximos da fronteira entre as duas Coreias.

NOTAS ANALÍTICAS

Coreias alimentam as possibilidades de um conflito armado?

Na semana passada, militares da “Coréia do Sul” e dos “Estados Unidos” anunciaram as necessidades de se prepararem para um possível ataque norte-coreano, solicitando que o Pentágono lhes forneça mais armamentos.

Nesta semana, a Marinha sul-coreana iniciará 3 dias de exercícios militares no “Mar Amarelo”, nas proximidades da sua fronteira com a “Coréia do Norte”. As autoridades responsáveis comunicaram à imprensa local que este exercício é para demonstrar a capacidade do país em se mobilizar e também de contra-atacar, caso inicie um conflito armado entre as duas partes da península.

NOTAS ANALÍTICAS

A China nas refeições brasileiras

Atualmente, a China é uma das palavras mais pesquisadas entre os brasileiros. Isto ocorre pelo fato de grandes marcas chinesas como a “Jac Motors”, a Huawei e a Lenovo, dentre outras, estarem mais presentes no mercado nacional.

Embora a China tenha este destaque devido aos produtos tecnológicos, poucos brasileiros percebem um produto chinês que está presente também em suas refeições. Recentemente, a “Agência Estado” (AE), publicou uma matéria sobre a importação do “feijão preto”, apresentando dados que comprovam ter os chineses destronado a Argentina como maior exportadora desta commoditie para o Brasil. Atualmente, o gigante asiático é um dos principais exportadores do produto no mundo, tendo como principais destinos o Brasil e o México.