fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

Autoridades iranianas respondem ameaçadoramente ao presidente Obama

O Presidente dos EUA, Barack Obama, declarou em uma entrevista dada a uma emissora israelense que está disposto a não permitir que o Irã conclua seu “Programa Nuclear” e admitirá “todas as opções” para isso. Afirmou: “Se podemos resolver diplomaticamente, é a melhor solução. Mas se não, mantenho todas as opções sobre a mesa[1]. Além disso deixou claro que os norte-americanos tem “obviamente capacidades significativas[1], admitindo que acredita que o Irã poderá concluir o “Projeto Atômico” em “pouco mais de um ano”,  mas “não quer esperar até o último momento[1].

Em resposta, o general Masud Jazayeri, comandante em chefe das Forças Armadas, declarou pelo site da “Guarda da Revolução” iraniana (Sepahnews.com): “Senhor Obama, não se engane, nós também temos todas as opções sobre a mesa. Vá para casa antes que afunde ainda mais no lamaçal da região. (…). Nossos líderes nos autorizaram a responder à qualquer ato hostil por parte dos inimigos [1].

Observadores apontam que o mandatário estadunidense está solidificando o contato com os israelenses depois de alguns distanciamentos ocorridos nos últimos dois anos, pois sabe dos riscos que a conclusão do programa nuclear iraniano representa para os israelenses e para o equilíbrio de poderes regional, bem como da importância de sua aliança com Israel.

Ele estará entre os israelenses no dia 20 de março e deu a mensagem visando mostrar o apoio que pretende dar a “Tel Aviv”, tanto que sua declaração foi destinada ao primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, admitindo indiretamente o bombardeio das Usinas iranianas [2], tal qual desejam os israelenses.

Outro general iraniano (o general de brigada Seyed Masud Yazayeri – vice-comandante das Forças Armadas do Irã para Assuntos Culturais e Difusão Defensiva) respondeu diretamente a Israel, aproveitando a batalha de declarações que se deu nesta última semana. No sábado passado, dia 16 de março, afirmou que  “A época das ameaças e do uso das políticas baseadas no porrete e na cenoura ficaram sem efeito[3], querendo dizer com isso que seu país não aceitará as acusações e responderá a qualquer avanço sobre o seu território, já que todas as autoridades do Irã afirmam que seu país está pronto para suportar uma guerra prolongada.

Acreditam alguns observadores que a probabilidade de um embate bélico é real e pode ocorrer ainda neste ano, já que os iranianos estão intensificando as aproximações com alguns dos aliados regionais e também estão incrementando à aquisição de armamentos para suportar o possível avanço inicial das potências ocidentais (com referência direta ao “Reino Unido”, França e “Estados Unidos”) caso decidam bombardear suas Usinas. Dentre essas medidas recentes está o lançamento do novo contratorpedeiro (Jamaran 2) no “Mar Cáspio”, que nas palavras do presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad visa fortalecer a Paz. Declarou: “A presença do Irã no Cáspio visa fortalecer a paz, a amizade e a cooperação entre os países da bacia do Cáspio[4].

Os analistas especulam sobre quando poderá ocorrer o enfrentamento, já que os israelenses estão dispostos a fazer o avanço, os europeus acreditam que o “Programa Nuclear Bélico” do Irã é real e precisa ser parado e os norte-americanos, agora que não vivem as dúvidas da eleição presidencial, precisam apenas das garantias de que um embate militar será curto, para evitar os riscos de contraposição dentro de sua sociedade. Alguns especulam que a contagem regressiva poderá ser iniciada a partir dos resultados da eleição presidencial no Irã, em 14 de junho deste ano (2013).

———————————-

Fontes:

[1] Ver:

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/ira-diz-que-tambem-tem-todas-as-opcoes-sobre-a-mesa-em-resposta-a-obama,6d251d40b8d6d310VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html

Ver também:

http://atarde.uol.com.br/mundo/materias/1491006-ira-e-autorizado-a-responder-a-ataques

Ver também:

http://portuguese.ruvr.ru/2013_03_16/Obama-anunciou-prazos-quando-Ir-ter-armas-nucleares/

[2] Ver:

http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/obama-ira-precisa-de-pouco-mais-de-um-ano-para-desenvolver-bomba-nuclear,2886fd69c456d310VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html

[3] Ver:

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=9&id_noticia=208612

[4] Ver:

http://portuguese.ruvr.ru/2013_03_17/Ir-lan-ou-novo-contratorpedeiro-no-mar-C-spio/

About author

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!