NOTAS ANALÍTICAS

Brasil pode apoiar Taiwan (Formosa) em “Convenção Internacional”

Na semana passada, a “Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável” (CMADS) aprovou uma moção manifestando apoio à Taiwan na Convenção daOrganização das Nações Unidas” (ONU) sobre as mudanças Climáticas.

A ilha de Formosa sofre com diversos boicotes em Fóruns internacionais devido a pressão da “República Popular da China” em não aceitar “duas Chinas” nestes eventos. Mesmo com pressão contra sua participação, a experiência e a alta tecnologia que o país detém para diversos temas discutidos em Fóruns da ONU a mantém em convenções, como a “Global Women’s Peace Network”.

O Brasil não reconhece Formosa como uma nação independente da China, por este motivo, raramente se encontra posicionamento diplomático do governo brasileiro favorável à ilha. Conforme apontam os observadores, brasileiros e taiwaneses mantém estáveis as relações comerciais e um bom intercâmbio cultural, mas, no campo político, as relações são muito modestas.

O deputado Stefano Aguiar (PSC/MG) afirmou:  “A exclusão de Taiwan da Convenção é prejudicial ao planeta como um todo, pois trata-se de um erro grave cometido com uma nação com mais de 23 milhões de habitantes que muito tem a aprender e contribuir nesta convenção sobre clima, que é de interesse mundial. Taiwan tem importantes contribuições a fazer na questão mundial do clima, por ter conhecimento, experiência e tecnologia que permitem a redução de emissões de gases do efeito estufa. Lembramos que estas contribuições já estão em andamento em diversos países, sob forma de projetos de monitoração ambiental, prevenção de poluição, controle de descarte de lixo, prevenção de desastres ambientais, reflorestamento, conservação de florestas existentes e conservação da biodiversidade[1].

A moção aprovada na CMADS será encaminhada para o “United Nations Framework Convention on Climate Change” (UNFCCC). Outros países também tem posição similar a brasileira, como a Gâmbia, que também envia pedidos similares em convenções da Organização.

————————–

Fonte consultadas:

[1] Ver:

http://psc.org.br/comunicacao-psc/todas-as-noticias/2455-mocao-de-apoio-a-participacao-de-taiwan-em-convencao-da-onu-e-aprovada-pela-camara

————————-

Ver também:

https://ceiri.news/wp-content/uploads/2013/05/Background%20Papger%20Pacific%20Consultation_1.pdf

Ver também:

https://ceiri.news/wp-content/uploads/2013/05/101209_cop16_hls_gambia.pdf

Ver também:

http://english.rti.org.tw/newsinfo.aspx?tid=66600DDD9B07034A

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Direito InternacionalNOTAS ANALÍTICAS

China ameaça EUA de retaliação por investigação de estudantes suspeitos de espionagem industrial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

EpiVacCorona: segunda vacina russa contra a COVID-19 tem seu registro confirmado

ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

China lança plano de transformar Shenzhen em “motor central” de reforma

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!