NOTAS ANALÍTICASTecnologia

Cabos submarinos ligarão Angola, Brasil e Estados Unidos

O Banco de Desenvolvimento da Angola (BDA), Instituição Financeira Pública, investiu USD 130 milhões na construção de cabos submarinos de fibra ótica. O projeto visa conectar Brasil, Angola e Estados Unidos e será operacionalizado pela empresa Angola Cable.

Denominada Sistema de Cabo do Atlântico Sul (SACS), a conexão submarina se dará entre as cidades de Fortaleza e Luanda. A capacidade de transmissão de dados do SACS será de 40Tbps (terabits por segundo) e se estenderá por 6 mil quilômetros. O denominado Cabo das Américas (CA), interligará Santos, Fortaleza e Boca Raton, com extensão de 10.556 quilômetros e capacidade de 64 Tbps.

A Angola Cable está na área de telecomunicações há oito anos e suas ações são detidas majoritariamente pela empresa pública Angola Telecom. Os projetos SACS e CA serão desenvolvidos em consórcio com as empresas Algar Telecom (Brasil), Antel (Uruguai) e a Google (Estados Unidos).

Nelson Manuel Cosme, Embaixador de Angola no Brasil. Fonte: Wikipedia

Também é previsto ampliar o investimento no Brasil. Até o mês de abril, a Angola Cable havia aplicado US$ 10 milhões nos projetos em território brasileiro e estima-se uma alocação de recursos de US$ 50 milhões até o final do ano (2017). Dentre os projetos sendo empreendidos destacam-se a conclusão do Sistema Monet (cabo submarino entre Santos e Miami) e a construção do data center em Fortaleza, com finalização prevista para o primeiro semestre de 2018.

Nelson Manuel Cosme, Embaixador de Angola no Brasil, salientou que o projeto representa um ponto relevante na história das relações entre os dois países. Complementou ressaltando que essa iniciativa contribuirá para os demais processos de cooperação existentes entre os Estados. Compete destacar que a instalação dos cabos ampliará o tráfego de informações, contribuindo para o aprimoramento de serviços fornecidos e de setores da sociedade, de forma eficiente e menos onerosa*.

———————————————————————————————–

Fontes consultadas, para maiores esclarecimentos:

* Para maiores esclarecimentos, ver:

http://penta2.ufrgs.br/tp951/2_fibras_submarinas.html

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Mapa de cabos submarinos” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Fibra_%C3%B3ptica#/media/File:Submarine_cable_map_umap.png

Imagem 2Nelson Manuel Cosme, Embaixador de Angola no Brasil” (Fonte):

http://www.governo.gov.ao/thumbnails.aspx?id=10069&w=240&h=240

About author

Bacharela em Relações Internacionais pela Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA). Dentre as áreas de interesse encontram-se Cooperação Técnica Internacional e Segurança Internacional. Como colaboradora do CEIRI Newspaper escreve sobre o continente africano, mas especificamente os países de língua portuguesa.
Related posts
ECONOMIA INTERNACIONALEUROPANOTAS ANALÍTICAS

O mercado danês em tempos de Coronavírus

Direito InternacionalNOTAS ANALÍTICAS

ONU anuncia manter proteção a civis aos 10 anos da guerra na Síria

ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Governo do Sudão compensa vítimas do ataque terrorista ao USS Cole

ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Manufatura chinesa registra maior queda desde 2009 devido ao coronavírus

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!
Powered by