fbpx
AMÉRICA LATINAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

CAMEX reduz impostos para incentivar fabricação local de veículos híbridos

O Governo brasileiro está preparando uma nova versão do regime automotivo (conhecida como Inovar-Auto), para incluir a política de estímulo à produção no Brasil de carros híbridos, aqueles que podem usar eletricidade e combustíveis. A redução do Imposto de Importação para esses veículos, anunciado há alguns dias, foi o início do processo de incentivo à fabricação local de veículos movidos a vários tipos de combustíveis que trabalham com auxílio de sistema de tração  elétrica.

No dia 18 de setembro, o Conselho de Ministros da Câmara de Comércio Exterior (CAMEX), presidido pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), decidiu aprovar a inclusão de quatro novos produtos na Lista Brasileira de Exceções à Tarifa Externa Comum (LETEC), com redução do Imposto de Importação. De acordo com as informações disseminadas pelo MDIC, dois destes produtos são “veículos híbridos sem tecnologia de recarga externa (motor de combustão que trabalha com auxílio de sistema de tração elétrica ou pneumática)[1].

A CAMEX indicou que a redução do Imposto de Importação para veículos híbridos faz parte de um conjunto de medidas necessárias para a criação de um mercado e atração de investimentos  para produção nacional de veículos que usem novas tecnologias de propulsão. Essas novas tecnologias disponibilizam veículos com maior eficiência energética e reduzida emissão de poluentes.

—————————————————————————

ImagemCarro Híbrido” (Fonte):

http://www.carrosnitrados.net/blog/wp-content/uploads/2008/06/veiculos.jpg

—————————————————————————

Fonte Consultada:

[1] Ver:

http://www.mdic.gov.br/sitio/interna/noticia.php?area=1&noticia=13405

About author

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!