ANÁLISES DE CONJUNTURA

POLÍTICA EXTERNA DA CHINA PARA A AMÉRICA LATINA SUSTENTA ASCENSÃO DO BRASIL COMO POTÊNCIA REGIONAL

O ano de 2009 é o ano de celebração dos 60 anos da República Popular da China (RPC). Nas palavras do ex-secretário de Estado dos Estados Unidos do governo de Richard Nixon (1969-1974), Henry Kissinger, é um “acontecimento histórico extraordinário” a moderna Transformação da China. Kissinger fez tal afirmação em entrevista a Agência de Notícias chinesa Xinhua quando felicitou o povo chinês pelas transformações ocorridas naquele país.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

ONU RECONHECE QUE AFASTAMENTO DE ZELAYA FOI LEGAL

Começa a ser anunciado na imprensa internacional que um estudo do Departamento de Assuntos Políticos da Organização das Nações Unidas (ONU) a respeito das razões do afastamento do ex-presidente de Honduras, Manuel Zelaya, “foi constitucional e de acordo com as leis do país”.

Este estudo, que se tornou conhecido pelos altos funcionários da ONU, ontem, dia 13 de outubro, reproduz a conclusão de outro estudo realizado pelo Congresso do EUA, que está acompanhando o andamento da crise política no país, iniciada no dia 28 de junho.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

REFORMA DA UNIÃO EUROPÉIA ESTÁ PRÓXIMA DE SER INICIADA

No dia 13 de Dezembro de 2007, em Lisboa, Portugal, os líderes da União Européia firmaram o Tratado de Lisboa, sendo este o resultado final do consenso entre os países membros, substituindo a derrotada proposta da Constituição Européia. Depois de firmado o texto do Tratado, foi iniciado o árduo processo de sua ratificação nos países da União.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

BOLÍVIA EM PROCESSO ELEITORAL: MORALES CAMINHA PARA A REELEIÇÃO E TOTAL CONTROLE DO PAÍS

A campanha eleitoral boliviana iniciou, oficialmente, na segunda-feira, dia 5 de outubro. O atual presidente caminha para conseguir a reeleição presidencial nas eleições gerais que ocorrerão em 6 de dezembro e ampliar o seu poder político na Bolívia.

As estratégias adotadas por Evo Morales confirmam uma elaboração significativa, em termos de planejamento e marketing político. Ele está trabalhando no relacionamento, nas alianças, no controle de regiões e, quando entrar dinamicamente no ar a plataforma de governo do presidente, ele investirá numa publicidade que dificilmente será batida ao longo da campanha.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

RESULTADOS DA CÚPULA DO G-20, EM PITTSBURGH

Entre os dias 24 e 25 de setembro, foi realizada, em Pittsburgh, EUA, a Cúpula do G-20, composto pelos membros do G-7 + 1 (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Itália e Japão, acrescido da Rússia), 11 países emergentes (Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, China, Coréia do Sul, Índia, Indonésia, México, África do Sul e Turquia) e a União Européia (UE) que é representada pelo país que ocupa a presidência rotativa, atualmente, a Suécia.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

HONDURAS E O DISCURSO DE LULA NA ONU

O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, foi aplaudido, quando, discursando, “exigiu” que Manuel Zelaya, presidente afastado de Honduras, reocupasse o seu cargo no governo.

A situação que se criou está indo ao encontro dos reais interesses da política externa brasileira, que elegeu como meta dar ao Brasil projeção mundial, tornando-o um player global. Para tanto, um dos instrumentos essenciais será a sua introdução como membro permanente no Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas).