ANÁLISES DE CONJUNTURA

REPENSANDO A EUROPA: DESAFIOS DEMOGRÁFICOS E O FUTURO DA ECONOMIA

Atualmente, a Europa enfrenta um retrocesso, não apenas econômico, mas também demográfico, estando forçada a repensar urgentemente o seu futuro.

Nas últimas décadas, a população européia tem perdido peso em relação à população do mundo: se, em meados do século XX, representava 21% do total, atualmente, não chega a 11%. A maioria das projeções sugere não apenas a continuação desta tendência, mas o envelhecimento progressivo da Europa, ou seja, o retrocesso do peso relativo dos jovens em relação aos grupos etários de mais idade.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

NEOCOLONIALISMO: O FUTURO DAS RELAÇÕES SINO-AFRICANAS

A China é um dos países integrantes do grupo denominado BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), cujas relações comerciais e políticas com os países africanos seguem em crescimento.

Nos contatos entre esses países, as relações de investimentos da China com a áfrica são as que mais ganham à atenção no cenário internacional, devido aos interesses chineses no continente africano.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

ZELAYA PEDE UM TRIBUNAL INTERNACIONAL CONTRA O GOVERNO ATUAL DO SEU PAÍS E O PRESTÍGIO BRASILEIRO JÁ ESTÁ SENDO AFETADO

O ex-presidente de Honduras, Manuel Zelaya, solicitou à ONU (Organização das Nações Unidas) e à OEA (Organização dos Estados Americanos) que criem um Tribunal Internacional para avaliar a condição de perseguido político, que o atual governo hondurenho e o Congresso de Honduras podem estar movendo contra si.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

SITUAÇÃO DE HONDURAS COLOCA IMPASSE PARA O BRASIL

O governo brasileiro está buscando uma alternativa para resolver o impasse criado com a forma como se posicionou ante a crise hondurenha. As declarações do presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva; de seu assessor especial para Relações Internacionais, Marco Aurélio Garcia, e do ministro das Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, foram de que o reconhecimento das eleições e do novo governo hondurenho só seria possível com o cumprimento do “Acordo Tegucigalpa-San José”, o qual, segundo declarações realizadas, vinculava a legitimação do pleito eleitoral com o retorno do ex-presidente de Honduras, Manuel Zelaya (o qual foi afastado sob acusação de cometer crimes políticos e comuns), e a composição de um “governo de união”, a ser instituído no dia 5 de novembro de 2009, sob a liderança do ex-presidente.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

CIRCULA NO CONGRESSO BRASILEIRO “DOCUMENTO” QUE, SUPOSTAMENTE, REVELA INTENÇÕES DOS EUA, NO ACORDO COM A COLÔMBIA

Está circulando na Câmara dos Deputados do Brasil um documento adquirido pelo deputado José Genoíno (PT-SP), sobre o qual é dito que foi descoberto em processo de tramitação comum nos órgãos americanos, quando estava sendo enviado ao Congresso dos EUA, com o objetivo de conseguir a liberação de verbas para o investimento nas bases militares colombianas, que serão usados pelos norte-americanos.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

O FUTURO DAS RELAÇÕES SINO-AMERICANAS

O ano de 2009 vem sendo um ano com grandes satisfações para a China, que tem desempenhado um papel importante nas relações internacionais tanto na economia, quanto na diplomacia. 

Atualmente, a liderança chinesa demonstra-se satisfeita, pois foi a primeira vez que um presidente americano visitou o país em seu primeiro ano de mandato e, além disso, está reconhecendo o papel da China na recuperação econômica global.