ANÁLISES DE CONJUNTURA

BRASIL CORRE EM BUSCA DA INFLUÊNCIA PERDIDA NA AMÉRICA LATINA

Em reunião realizada no dia 20 de agosto, o Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, e o Presidente da Venezuela, Hugo Chávez, assinaram ao todo oito acordos de cooperação para o desenvolvimento de uma série de projetos conjuntos, que implicará na realização de investimentos em diversos ramos industriais. A visita do ministro brasileiro à Venezuela, contou com uma delegação de empresários para prospectar áreas de possíveis investimentos.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

COMO ESTRATÉGIA POLÍTICA, AHMADINEJAD PROPÕE MULHERES PARA COMPOR O EXECUTIVO DO GOVERNO IRANIANO

O presidente reeleito do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, apresentou ao Parlamento iraniano uma lista com 21 nomes para compor o seu atual governo. A lista será examinada em três dias e a previsão de votação no Legislativo é de começar no dia 30 de agosto.

Apesar de contar com o apoio do Líder Supremo do país, Ali Khamenei, o presidente tem sido contestado tanto pelos moderados, que compõem parte significativa da oposição, quanto dos conservadores, que começaram a abandoná-lo, criticando a condução do problema relativo à denúncia de fraude eleitoral, bem como as medidas que foram adotadas.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

CHÁVEZ CONTINUA DIVERSIFICANDO PARCERIAS COMERCIAIS PARA MANTER FOCO DE SUA ESTRATÉGIA

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, continua diversificando a busca de parcerias comerciais para Venezuela, com o intuito manter sua política externa e evitar um possível isolamento do país. Isso se mostrou necessário, à medida que os recursos vindos do petróleo diminuíram, com a queda do preço do barril, bem como à medida que as interferências do seu governo nas políticas internas dos demais países do continente começaram a ficar transparentes, mostrando as intenções geoestratégicas da política externa chavista, a qual passou a receber críticas diretas de analistas e líderes políticos da América.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

PROPOSTA DO BRIC DE ALTERNATIVA AO DÓLAR PODE COMEÇAR ADOTANDO MODELO USADO POR BRASIL E ARGENTINA

O BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) já havia comunicado a idéia de substituir o dólar como moeda corrente nas transações no comércio internacional. Para desenvolver a proposta será feita uma reunião entre os presidentes dos Bancos Centrais e Ministros da Economia dos membros do Grupo, na qual se deseja fazer estudos corretamente articulados para apresentar uma proposta concreta, em setembro, na reunião do G-20 (Grupo dos países de maior economia mundial, fazendo parte tanto os países desenvolvidos, quanto os países desenvolvidos, quantos os países em desenvolvimento). A reunião será realizada em Pittisbusg, nos EUA.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

A DESFRAGMENTAÇÃO DA AMÉRICA LATINA E O BRASIL NO CENÁRIO INTERNACIONAL

No dia 10 de agosto o Equador assumiu a presidência da União Sulamericana de Nações (UNASUL) sendo este um projeto de integração que, nas palavras do chanceler equatoriano, Fander Falconí, busca “construir, de maneira participativa e consensuada, um espaço de integração cultural, social, econômico e político entre seus integrantes, utilizando o diálogo político, as políticas sociais e a educação”.