ANÁLISES DE CONJUNTURA

RÚSSIA DECIDE CONCLUIR PROJETO DO REATOR NUCLEAR IRANIANO

O presidente da Rússia, Dimitri Medvedev, anunciou a decisão do seu país de concluir o projeto que envolve o reator nuclear de Bushehr, no Irã, começando o carregamento de combustível nuclear a partir desta semana.

A medida implica na decisão do governo de não mais adiar a conclusão do projeto que se iniciou na década de 90 e envolveu inclusive a sua construção, mas sofreu constantes postergações. O carregamento do combustível, contudo, não tornará operativa imediatamente esta central nuclear. Segundo especialistas, o processo todo pode durar até um ano e meio.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

SITUAÇÃO INTERNA NA VENEZUELA ESTÁ LEVANDO CHÁVEZ A REVER COMPORTAMENTO EM POLÍTICA EXTERNA

A crise econômica e a situação política interna da Venezuela está levando o presidente do país, Hugo Chávez, a rever seu comportamento em política externa. O país continua com sua crise na economia, com sucessivos problemas e denúncias de escândalos, como o último anunciado, que se refere aos estoques de alimentos que estão apodrecendo nos depósitos da PDVAL, empresa estatal subsidiária da “Petróleos de Venezuela S/A” (PDVSA), responsável pela compra e distribuição de alimentos no país, por meio da rede de supermercados estatais.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

HONDURAS CAMINHA PARA NORMALIZAÇÃO DAS RELAÇÕES EXTERNAS COM A “COMUNIDADE INTERNACIONAL”

A situação de Honduras caminha positivamente para a normalização das relações com a “Comunidade Internacional”. O Chile, no dia 30 de julho, e o México, no dia seguinte, reataram as relações diplomáticas com Honduras e alegaram que suas decisões foram tomadas com base no relatório da “Comisão de Alto Nível” (CAN) da “Organizaçãao dos Estados Americanos” (OEA), que foi solicitada para verificar a atual situação do país.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

CRISE ENTRE COLÔMBIA E VENEZUELA MOSTRA-SE COMO RESULTADO DE MANOBRAS DOS GOVERNOS DOS DOIS PAÍSES

A crise política entre Colômbia e Venezuela surgida nesta última semana começa a mostrar a face de manobras políticas que estão sendo realizadas, por razões distintas, pelos governos dos dois países.

A pergunta que alguns analistas têm feito diz respeito a razão pela qual o governo colombiano decidiu fazer a denúncia do fato apenas neste momento, uma vez que as provas que estão sendo apresentadas pela Colômbia já estão em sua posse há algum tempo e, segundo declaração de funcionários do governo Uribe, elas já haviam sido apresentadas para Hugo Chávez, presidente da Venezuela, sem receberem respostas.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

SITUAÇÃO NO ORIENTE MÉDIO CAMINHA PARA A GUERRA

Analistas internacionais começam a interpretar a situação no Oriente Médio como caminhando em direção à guerra. O último episódio envoldendo o caso do físico iraniano configura-se como uma “guerra de propaganda“, na qual dificilmente será possível confirmar a verdade do caso.

Norte-americanos afirmam que o cientista iraniano era um desertor que passou informações sobre o “programa nuclear do Irã” e os iranianos declaram que se tratava de um falso desertor, trabalhando como agente duplo e passando dados sobre a estrutura interna e o funcionamento da CIA, Agência de Inteligência dos EUA.

ANÁLISES DE CONJUNTURA

RÚSSIA DECIDE ADOTAR POSTURA ATIVA NA CONDUÇÃO DO CASO IRANIANO

O presidente da Rússia, Dimitri Medvedev, deu declarações à imprensa internacional, a partir das quais os analistas estão concluindo que o país pretende assumir um papel ativo na solução do problema iraniano.

O governo afirmou que continuará fornecendo combustíveis aos iranianos, pois a concordância do país foi com as sanções definidas pela ONU e não com as sanções unilaterais que foram aplicadas há algumas semanas pelos EUA e pela “União Européia”.