AMÉRICA DO NORTEÁSIAEUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

EUA e Turquia delineando uma nova Síria no “Oriente Médio”

O presidente dos “Estados Unidos da América” (EUA), Barack Obama, e o primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, reunidos no dia 16 de maio passado, em Washington, estabeleceram uma estratégia conjunta para delinear o futuro da Síria, que inclui a saída do ditador Bashar al-Assad do poder. Ambos anunciaram que estão trocando dados sobre o uso de armas químicas na guerra civil[1].

O presidente Obama defendeu, perante a imprensa, que a prioridade é trabalhar com a Turquia e outros aliados com o objetivo de “preparar uma transição para um governo representativo” e lembrou que outras  alternativas diplomáticas e militares ainda estão sendo analisadas, embora descarte qualquer ação externa. Ele não deu sinais de que vá  fornecer armas aos rebeldes que lutam contra o regime de Assad[1].