ÁfricaBLOCOS REGIONAISCOOPERAÇÃO INTERNACIONALEuropaNOTAS ANALÍTICAS

“União Europeia” aprova recursos para apoiar as eleições da Guiné-Bissau

De acordo com informações publicadas no “Jornal ST[1], ontem, dia 9 de julho, a “União Europeia” (UE) autorizou a rápida mobilização de recursos para um primeiro apoio técnico à preparação das “Eleições Presidenciais e Legislativas da Guiné-Bissau”, que ocorrerão no dia 24 de novembro deste ano, 2013.

O valor está estimado em aproximadamente 110 mil euros, proveniente do “Projeto de Apoio aos Ciclos Eleitorais nos Países Africanos de Língua Portuguesa e Timor-Leste” (PRO PALOP-TL) financiado pela UE e executado pelo “Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento” (PNUD) da Guiné-Bissau.

Os recursos serão utilizados para a formação dos membros do “Secretariado daComissão Nacional de Eleições (CNE)”, para a realização de um seminário de discussão sobre a organização das operações eleitorais, que juntará o “Secretariado da CNE”, os “Presidentes das Comissões Regionais de Eleições” e os “Chefes de Departamento da CNE”. A formação também incluirá aspectos sobre administração eleitoral e educação cívica para os órgãos da comunicação social, para as organizações da sociedade civil e para os partidos políticos.

Além da UE, a “União Africana” (UA), a “Organização das Nações Unidas” (ONU), a “Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental” (CEDEAO) e a “Comunidade dos Países de Língua Portuguesa” (CPLP) realizarão[2] uma missão a Guiné-Bissau para avaliar a situação do país e as possibilidades de apoio.

As cinco organizações internacionais informaram que estão empenhadas e ao lado da Guiné-Bissau na realização das próximas eleições gerais marcadas do país, que irão permitir repor a ordem constitucional depois de o “Golpe de Estado” do ano passado ter afastado os dirigentes.

————————————————-

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://www.jornal.st/noticias.php?noticia=268437079

[2] Ver:

http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=665046&tm=7&layout=121&visual=49