NOTAS ANALÍTICAS

Efeitos imediatos pós-anúncio de Obama da “radical” reforma financeira nos EUA

A mudança das regras no quadro norte-americano é total, e pode-se resumi-lo em maior intervenção na economia, regulamentação e proteção aos consumidores. Nesta conjuntura, analistas indicam menos riscos, porém, menos benefícios para o sistema financeiro.

A notícia teve seu efeito quase que imediato. Os investidores reagiram com cautela à reforma financeira anunciada por Barack Obama, qualificado-a como a maior reforma desde a Grande Depressão (1929).

NOTAS ANALÍTICAS

BID aprova segunda etapa de projeto alfandegário entre países Mesoamericanos

Neste mês de junho o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aprovou a segunda etapa do projeto de implementação do Trânsito Alfandegário Internacional de Mercadoria (TIM, em sua sigla em espanhol) nas fronteiras de todos os países da Mesoamérica (que inicia, aproximadamente, desde o centro do México, e inclui Guatemala, El Salvador,  Honduras, Nicarágua e Costa Rica).

O TIM é baseado na utilização massiva de alta tecnologia, o que elimina a utilização de papéis na padronização dos procedimentos de controle das alfândegas e dos serviços sanitários e

NOTAS ANALÍTICAS

Organismo de Cooperação Financeira Alemã confirma a continuidade do crescimento da cooperação para o desenvolvimento

No início da década de 1960, o Banco Alemão KFW adicionou uma nova área em sua organização: Assistência aos Países em Desenvolvimento.  O objetivo é apoiar os países em desenvolvimento em nome do governo alemão. Inicialmente, o foco de seu trabalho foi sobre os grandes projetos de infra-estruturas, nos domínios do abastecimento de energia, transporte e irrigação. Acrescentou-se a isso o fornecimento de linhas de crédito aos bancos de desenvolvimento local, permitindo-lhes apoiar os projetos de investimento de seus clientes.

A partir de 1970 começou a assistência ao desenvolvimento, centrando-se em auxiliar os países em desenvolvimento para melhorar suas condições de vida econômica e social, com a construção de escolas, estações de saúde, entre outras atividades.

NOTAS ANALÍTICAS

27ª edição do Encontro Econômico Brasil-Alemanha (Vitória-ES)

De 30 de agosto a 1º de setembro deste ano, será realizada em Vitória-ES a 27ª edição do Encontro Econômico Brasil-Alemanha com novo formato e com oportunidades concretas de serem fechados negócios.

Os empresários têm a percepção de que os encontros, simpósios e demais eventos são importantes e bem articulados, mas não geram negócios diretamente. Levando em consideração esta visão, o Encontro Econômico Brasil-Alemanha, colocará a disposição um site na internet no qual os interessados poderão optar pela participação em rodadas de negócio e, no caso, já definir os parceiros que desejam encontrar.

NOTAS ANALÍTICAS

A China e suas Estratégias para não cair de vez no buraco da crise

Apesar do governo Chinês ainda esperar um crescimento de 8% para este ano, os dados nos indicam uma queda atrás da outra e vários esforços para o Dragão Chinês vão reduzir a sua força de crescimento, embora tudo indique que ele vá ser mantido.

Dados recentes mostram que a China tem sofrido forte queda nas exportações após a crise de crédito no Ocidente que forçou os consumidores americanos e europeus a comprar menos apontando quedas do comércio exterior chinês da ordem de 25,9%.

NOTAS ANALÍTICAS

Cuba: estratégias para diálogo e cooperação existiam antes da ação da OEA

Na semana passada, as análises apresentadas em periódicos na América Latina sobre o fim das restrições feitas pela OEA à ilha de Cuba não tiveram oportunidade de apontar questões acerca da distensão em relação ao isolamento cubano. O mais importante são os passos que têm sido dados por vários países, vários deles europeus, desde o fim da Guerra Fria.

Cuba mantém relacionamentos e até mesmo projetos de cooperação com vários países da América Latina, destacando-se o Brasil e o México.