CNP In LocoNOTAS ANALÍTICASTecnologia

A internet e o submundo internacional*

Na década de 1960 os estadunidenses iniciaram estudos de um sistema de comunicação em rede, inicialmente para fins militares e comunicação do governo. Com o passar dos anos, os britânicos e franceses passaram a atuar no financiamento e desenvolvimento dessa tecnologia e, na década de 1980, a soma de vários estudos e sistemas de rede resultaram no sistema global de rede de computadores ou, simplificando, a Internet. Na época, ainda era algo bem restrito e foi ganhando popularidade conforme a tecnologia e a inclusão de computadores pessoais foram se desenvolvendo e sendo distribuídos em alguns países.

CNP In Loco

CPBR 12: Smart Cities em destaque

Campus Party 2019

Cobertura Primeiro dia da Campus Party

A Cidade de São Paulo está recebendo a Campus Party Brasil em sua 12ª edição no Expo Center Norte, Zona Norte da capital paulista, entre os dias 12 e 17 de fevereiro (2019). Este é um dos principais eventos de tecnologia no país e no mundo, estando focado na inclusão digital, e-sports e na participação público e privada para melhorar no desenvolvimento da tecnologia no Brasil.

CNP In Loco

Dia Nacional de Taiwan

A segunda semana de outubro é o período de celebrações do Dia Nacional de Taiwan. Também conhecido como Duplo Dez (國慶日/雙十節), no dia 10 de outubro é comemorado o início da Revolta de Wuchan. No Brasil, a data é comemorada com uma série de atividades, eventos culturais e cerimonial fechado para autoridades e convidados ligados a empresas e organizações taiwanesas instaladas no país.

AMÉRICA LATINAANÁLISES DE CONJUNTURACNP In Loco

Candidato presidencial Alckmin propõe reestruturação interna para fortalecer as Relações Internacionais do Brasil

O ex-governador do Estado de São Paulo e atual candidato à Presidência da República, Geraldo Alckmin, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), participou do evento “Presidenciáveis 20018, Seu País, Sua Decisão”, promovido pela Câmara Americana de Comércio (AMCHAM) em parceria com o Brazil-US Business Council, na última terça-feira (24), na cidade de São Paulo. O evento contou com a presença de jornalistas, empresários brasileiros e estadunidenses, além de outros convidados pela entidade, para conhecer as propostas do presidenciável.

CNP In LocoNOTAS ANALÍTICAS

Joe Kaeser: São Paulo é o maior polo industrial alemão no mundo

Quando qualquer turista visita a cidade de São Paulo fica impressionado com a influência da arquitetura italiana; com o grande número de orientais transitando pela cidade e com a cultura oriental pop, bem destacada em algumas regiões do centro da capital. Porém, poucos sabem que, para os empresários alemães, o que existe é uma Alemanha Paulista.

O Estado de São Paulo é onde se concentra o maior número de investimentos industriais alemães fora de seu país de origem, algumas empresas estão presentes no Brasil e no estado a mais de cem anos, como é o caso da Siemens, que, em 1867, investiu em telegrafia na rede que ligava São Paulo e o Rio de Janeiro. A Siemens é uma das maiores empresas do mundo, o maior conglomerado da Europa e, fora do continente europeu, mantém forte presença em solo brasileiro, pretendendo aumentar ainda mais sua participação na economia paulista e brasileira.

Joe Kaeser, Presidente Global da Siemens firmou um acordo bilionário com a Apex Brasil, sendo anunciados investimentos que poderão ultrapassar os 50 bilhões de euros e gerar mais de 1 milhão de empregos no país.

Durante evento de celebração com a Apex Brasil, dentro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Kaeser declarou: “São Paulo é o maior polo industrial alemão no mundo”.

A esquerda, Roberto Jaguaribe, presidente da APEX BRASIL e à direita, André Clark, CEO da Siemens no Brasil. (Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER)

O presidente da gigante alemã contou com a presença de Michel Temer, Presidente da República Federativa do Brasil, que teve duplo evento em sua agenda, marcando a abertura da plenária conjunta da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), presenciando esse importante acordo entre brasileiros e alemães. 

Temer elogiou o feito entre a Siemens e a Apex Brasil e declarou para a imprensa local: “O Brasil vive do seu governo, dos empreendimentos e empreendedores. Então quando o governo toma medidas e seus empreendedores compreendem e avançam nelas, é sinal de que o nosso País retomou realmente o crescimento”.

A Alemanha é um dos maiores investidores no Brasil, atrás de países como a China e os Estados Unidos, mas não é de hoje que a presença industrial germânica chama a atenção. Uma rápida pesquisa sobre a presença e influência das empresas alemãs no Estado facilita a compreensão da sua importância, mesmo que para alguns seja desapercebida.

Michel Temer, Roberto Jaguaribe e André Clark. (Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER)

No ano de 2009, Ingo Plöger, então presidente da IP Desenvolvimento Empresarial e Institucional, já enfatizava a importância do país para o empresariado alemão em uma entrevista concedida para a Deutsche Welle, na qual declarou: “A cidade de São Paulo tem uma concentração de indústrias alemãs maior até do que na própria Alemanha. (…). Mesmo cidades como Colônia, Munique, Hamburgo não reúnem tamanha quantidade de indústrias do país”.

Do ano de 2009 para cá, as relações entre os dois Estados mantêm um desenvolvimento saudável, sem perdas, com avanços e acordos como o atual da Siemens, deixando claro que o país está em pauta para o empresário alemão e que mais acertos de negócios promissores estarão por vir.

———————————————————————————————–                    

Fontes das Imagens:                                                                                                                 

Imagem 1 Joe Kaeser Presidente Global da Siemens” (Fonte Fabrício Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER):

Imagem – Foto do autor

Imagem 2 A esquerda, Roberto Jaguaribe, presidente da APEX BRASIL e a direita, André Clark, CEO da Siemens no Brasil” (Fonte Fabrício Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER):

Imagem – Foto do autor

Imagem 3 Michel Temer, Roberto Jaguaribe e André Clark” (Fonte Fabrício Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER):

Imagem – Foto do autor

AMÉRICA LATINAÁSIACNP In LocoNOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Brasileiros cada vez mais próximos da cultura chinesa

O final do mês de fevereiro e o início do mês de março de 2018 foi repleto de eventos de música e cultura chinesa em toda a região metropolitana de São Paulo, com destaque para a Festa do Ano Novo Chinês, no bairro paulistano da Liberdade, e para o Festival das Lanternas, ocorrido no parque do Ibirapuera. Há alguns anos, eventos festivos chineses acontecem em todo o país, mas, desde 2007, eles ganharam força com as festividades do Ano Novo na capital paulista, popularizando a cultura chinesa e indo além das artes marciais.

Entre os anos de 2007 e 2016, a entidade sino-brasileira JCI Brasil-China realizava a celebração do Ano Novo Chinês em São Paulo e, com a força do evento, apresentou aos locais outras festividades típicas da China, como o Dragon Boat – Corrida de barcos-dragões, muito comum no país asiático –, e popularizou as Olimpíadas Chinesas, que ocorrem no Centro Olímpico Marechal Mário Ary Pires, também na capital do Estado de São Paulo. Desde então, já ocorreu o Ano da China no Brasil, o Ano do Brasil na China, o intercâmbio cultural entre os dois países foi se popularizando e entidades de grande relevância na China passaram a atuar de forma mais presente em eventos culturais chineses no país, o que nos leva a entender como o intercâmbio de diversas áreas cresceram até os dias atuais.

Secretário Estadual de Cultura, Jose Luiz de França Penna junto com a Consulesa Geral da China em São Paulo, Sra. Chen Peijie. (Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER)

Antes do ano de 2007, pouco se conhecia sobre a China, além de seus filmes de artes marciais e da economia chinesa, dois assuntos bem comuns na mídia e no entretenimento brasileiro. Também havia divulgação sobre o número crescente de alunos chineses de intercâmbio em cursos e universidades em território nacional, cujo exemplo é a quantidade deles circulando pela Cidade Universitária da Universidade de São Paulo (USP), que são muitos temas de discussão e o CEIRI NEWSPAPER sempre esteve noticiando aos leitores do portal desde então, assim como fez sobre o Mês do Brasil na China e sobre as relações desapercebidas pelos brasileiros, entre outras informações curiosas e importantes aqui tratadas.

Banda Su Yang ( Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER)

No último evento do Festival das Lanternas, realizado pelo Instituto Confúcio, na Unesp, em São Paulo, foi interessante ver como a visão brasileira sobre os chineses vem evoluindo e enriquecendo. Em um dia nublado, centenas de pessoas compareceram ao local para apreciar mais daquele distante país milenar, e encerraram a noite com um dos maiores músicos de Folk Rock chinês, com o show do grupo Su Yang.

Demonstrando respeito pelos brasileiros, dedicação e esforço para interagir com o Brasil, a Consulesa chinesa em São Paulo, Sra. Chen Peijie, declarou que “a relação cultural entre Brasil e China nunca esteve melhor e vamos nos esforçar para aperfeiçoa-la”, falou em português, mesmo que ainda esteja com um forte sotaque e pouca fluidez do idioma, algo que foi elogiado pelos presentes ao perceberem sua dedicação. Ela também participou da cerimônia de acendimento das lanternas, falando no bom chinês, com uma tradução para o entendimento do público local.

Ver um evento promovido pelo Instituto Confúcio, um órgão criado para difundir a cultura chinesa pelo mundo, é um claro sinal de que os chineses não medem esforços para realizar ações entre ele e países amigos, sempre criando atividades em diversos campos diplomáticos, econômicos e culturais para manter a saúde positiva de suas relações. Ilustrativamente, a unidade do Instituto em São Paulo foi eleita por diversas vezes como o melhor Instituto Confúcio no mundo, sendo ela completa quando se trata de promover o intercâmbio entre jovens e adultos que tem interesse em conhecer e aprender mais da cultura de seu país de origem.

Vista do Público durante o Festival das Lanternas (Foto Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER)

Hoje, com os avanços tecnológicos dos mecanismos de comunicação e entretenimento, brasileiros e chineses estão mais próximos um da cultura do outro. Para o brasileiro, a China já está além dos clássicos filmes de Jackie Chan e Jet Li, e além das páginas de economia do noticiário brasileiro. Agora, por exemplo, está mais fácil entender que muito do que o brasileiro já conhecia, mas usava um nome japonês para identificá-lo, foi criado na China e muito da gastronomia que está presente em diversos supermercados tem origem nesse gigante asiático, sendo agora divulgado da forma correta.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Consulesa Geral da China em São Paulo, Sra. Chen Peijie” (Fonte – Fabrício Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER):

Imagem – Foto do autor

Imagem 2 Secretário Estadual de Cultura, Jose Luiz de França Penna junto com a Consulesa Geral da China em São Paulo Sra. Chen Peijie” (Fonte – Fabrício Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER):

Imagem – Foto do autor

Imagem 3 Banda Su Yang” (Fonte – Fabrício Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER):

Imagem – Foto do autor

Imagem 4 Vista do Público durante o Festival das Lanternas” (Fonte – Fabrício Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER):

Imagem – Foto do autor