ÁSIANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

China expande sua presença em organizações internacionais

De uma perspectiva liberal*, as organizações internacionais são fundamentais para a promoção da cooperação e da estabilidade no sistema internacional. Apesar de ainda ser muito presente nas universidades chinesas o pensamento realista**, segundo o qual essas organizações servem primariamente para projetar poder, o país asiático investe cada vez mais na capacitação de seus jovens e na promoção do interesse de servir em organizações internacionais. Com isso, o governo chinês busca aumentar sua influência em organismos multilaterais.

Cúpula de 2009 da Organização de Cooperação de Xangai

Historicamente, a presença da China em organizações internacionais é discreta. Compreendidas como uma construção ocidental, eram percebidas com suspeita pelos chineses. Além disso, os jovens interessados em tornar-se servidores públicos internacionais ainda precisam enfrentar processo seletivo mais árduo do que aquele existente em outros países, dado que o Governo tem um papel muito relevante. Os candidatos necessitam fazer uma prova organizada pelo Ministério de Recursos Humanos e Segurança Social. Se têm êxito são colocados na lista de “talentos reservados”, podendo ser chamados quando há contato de algum organismo internacional. Segundo analistas, o processo burocrático desencoraja muitos potenciais candidatos.

A baixa representatividade em várias organizações internacionais motivou Pequim a reformar o sistema de seleção nacional, desburocratizando-o, e a buscar ampliar o interesse dos jovens na carreira de servidor público nessas instituições. O Conselho de Bolsas da China*** (CSC, em inglês) estabeleceu, em 2016, parceria com 7 organizações internacionais, cobrindo até mesmo os custos de estágios, que geralmente não são remunerados. Além disso, as universidades chinesas procuram firmar programas conjuntos com universidades renomadas localizadas perto de organismos multilaterais, como exemplifica o Mestrado de Políticas Públicas para as metas de desenvolvimento sustentável, que é realizado por meio da cooperação entre a Universidade Tsinghua e a Universidade de Genebra. A proximidade de várias organizações importantes na cidade suíça pode aumentar o interesse dos jovens chineses e contribuir para melhorar a representatividade da China nesses organismos.

Além de buscar aumentar sua presença em organizações tradicionalmente consolidadas, os chineses também criam instituições em que têm maior influência, moldando o processo de elaboração normativa e o auxílio ao desenvolvimento. A Organização para a Cooperação de Xangai, iniciativa de 2007, fundada no contexto da maior presença dos Estados Unidos na Ásia Central desde a guerra no Afeganistão, é foro importante para a coordenação com a Rússia e para o aumento da influência chinesa na governança da região central do continente. O Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (AIIB), que iniciou suas operações em 2016, também é importante organismo liderado pela China. O Banco de Desenvolvimento amplia o poder de barganha chinês ao fornecer empréstimos a nações emergentes e ao influenciar o sistema financeiro internacional. 

A presença chinesa na governança global está crescendo. O poder brando**** do país asiático aumenta na mesma proporção, dado que influencia o processo de criação de normas e o comportamento de outros atores internacionais. Nesse sentido, o reforço ao multilateralismo é estratégia basilar da política externa de Xi Jinping e demonstra a intenção chinesa de liderar a ordem internacional emergente.

———————————————————————————————–

Notas:

* Escola de pensamento das Relações Internacionais que defende a importância da cooperação e do indivíduo para o sistema internacional, adotando uma postura menos estatocêntrica do que a escola realista.

** Escola de pensamento das Relações Internacionais que entende o sistema internacional como ambiente de disputa de poder e afirma a centralidade do Estado. Segundo David Shambaugh, é o pensamento predominante nos meios universitários chineses. Cada vez mais, contudo, o governo busca afastar-se de uma política externa predominantemente realista.

*** Agência governamental com fins não lucrativos e afiliada ao Ministério da Educação da China.

**** Capacidade de influenciar as relações internacionais por meio de atributos como cultura e negociação. É uma forma mais branda de poder, sem recurso à força militar ou a sanções econômicas.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Assembleia Geral da ONU” (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/United_Nations

Imagem 2 Cúpula de 2009 da Organização de Cooperação de Xangai” (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/Shanghai_Cooperation_Organisation

———————————————————————————————–

Demais Fontes Consultadas:  

[1] Ver:

https://thediplomat.com/2018/08/china-wants-more-chinese-to-work-in-international-organizations/

[2] Ver:

http://www.sppm.tsinghua.edu.cn/english/mid/Admission/AboutMPPSDG/

[3] Ver:

https://nationalinterest.org/blog/the-buzz/chinas-aiib-bank-part-much-bigger-master-plan-12748

[4] Ver:

https://www.aiib.org/en/about-aiib/index.html

About author

Especialista em Direito e Relações Internacionais pela Universidade de Fortaleza. Especialista em Desafios das relações internacionais, especialização oferecida pela Universidade de Leiden & pela Universidade de Genebra em parceria com o Coursera. Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Ceará.
Related posts
Direito InternacionalNOTAS ANALÍTICAS

Especialistas independentes da ONU recomendam suspensão de Sanções a Estados durante a pandemia

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Avifavir: o antiviral russo contra a Covid-19

ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Em meio à pandemia global, exportações chinesas apresentam aumento inesperado no mês de julho

NOTAS ANALÍTICASSegurança Internacional

Soldado embriagado na República Democrática do Congo mata 12 civis

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!
Powered by