fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

China reforça suas atenções para a economia interna

Enquanto a Europa e os Estados Unidos continuam com instabilidades em suas economias, o Governo chinês aumenta suas atenções para os amplos setores da economia doméstica chinesa, desde o bancário ao de exportações.

O Governo anunciou seus planos para dar apoio de emergência às pequenas empresas nacionais, procurando evitar falências, uma vez que as exportações do país estão sentindo os efeitos da crise econômica no ocidente. Para evitar crises internas, o premiê Wen Jiabao, anunciou que será concedido mais crédito para estas empresas, para que elas honrem com suas dívidas e compromissos. Para o Premiê, “é preciso dar muita atenção a essas firmas”*. Hoje, 80% dos empregos na China são de pequenas e médias empresas, por isso elas mantêm um “papel insubstituível” para a economia.

Buscando manter suas empresas em operação com a concessão de crédito, o Governo também já estuda meios de agir internamente para evitar uma crise bancária durante as atuais ações e também manterá a atual “Taxa de Câmbio”, sem aumentar o valor do Yuan (moeda chinesa), tentando proteger seus exportadores.

Neste sábado (15 de outubro), Wen Jiabao informou que “uma taxa de câmbio basicamente estável”** manterá um nível constante de exportações e aumentará a confiança dos empresários. O câmbio da moeda chinesa é uma das principais fontes de críticas das economias ocidentais, que ainda mantêm forte pressão para uma maior valorização desta.

A crise financeira internacional não acabou e, comparada à última, essa tem uma forma diferente. É mais confusa e complexa”**, disse o Wen Jiabao em inúmeros canais de informações locais, reforçando que o país trabalhará em Cooperação para superar a crise.

———————-

Fontes:

* Ver: “The Wall Street Journal

http://online.wsj.com/article_email/SB10001424052970203914304576627620388903538-lMyQjAxMTAxMDEwMzExNDMyWj.html?mod=wsj_share_email

** Ver: “Estadão

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,premie-da-china-promete-iuane-estavel-para-exportadores,785753,0.htm

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!