fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

China trabalha para o reforço da cooperação com a América Latina

Durante um seminário na “Feira de Cantão”, em Guangzhou, no sul da China, o vice-ministro chinês do Comércio, Wang Chao, apresentou dados sobre as relações comerciais de seu país com as nações da América Latina e do Caribe.

 

A atual produção chinesa demanda muitas matérias-primas importadas dos países destas regiões e houve um crescimento das exportações de manufaturados para eles. Com a atual redução das exportações da China em termos mundial, os chineses esperam aumentar os negócios com a região para contribuir positivamente na sua balança comercial.

De fato, as autoridades chinesas estão se mobilizando para garantir a estabilidade interna e para manter suas exportações aquecidas. Neste sentido, nos “Fóruns Mundiais” tem buscado constante cooperação com os países emergentes para evitar uma grande diminuição do fluxo de comércio global.

O premiê chinês Wen Jiabao afirmou na abertura da “Feira de Cantão” que “a China e as outras nações deveriam trabalhar de mãos dadas para abrir os mercados”*. Esta ideia também está sendo trabalhada com os países membros do G20, numa forma de tentar elevar a confiança de empresários e investidores para que invistam tanto na China como fora dela.

Na América Latina e no Caribe, os chineses esperam aumentar os negócios tornando-os cada vez mais ativos, ao ponto de atualmente a China ser o segundo maior parceiro comercial dos países destas regiões.

—————-

Fontes:

*VerEstadão”:

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,premie-da-china-promete-iuane-estavel-para-exportadores,785753,0.htm

Ver também: “CRI Português

http://portuguese.cri.cn/561/2011/10/16/1s141215.htm

Fonte extra:

VerCRI Español

http://espanol.cri.cn/741/2011/10/03/1s228273.htm

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!