AMÉRICA LATINAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Colômbia: primeira linha de metrô de Bogotá será construída por consórcio chinês

Um consórcio de empresas liderado por corporações chinesas venceu a concorrência para a construção da primeira linha do metrô de Bogotá, capital da Colômbia. O anúncio foi feito pelo Gerente Geral da empresa Metro de Bogotá, Andrés Escobar, em 17 de outubro de 2019.

O certame foi vencido pelo grupo denominado Apca Transmimetro, composto pelas empresas chinesas China Harbour Engineering Company Limited (Chec) e Xi’Na Rail Transportation Group Limited, com participações de 85% e 15%, respectivamente. Atuarão ainda, como subcontratadas dos chineses, as empresas CRRC Changchun do Brasil Railway Equipamentos e Serviços e a filial espanhola da canadense Bombardier.

Há quem critique o consórcio vencedor, em razão de a CCCC, matriz da Chec, ter sido suspensa por 8 anos, em 2009, pelo Banco Mundial, por motivo de fraude cometida nas Filipinas. A CCCC alega que o ilícito foi de responsabilidade de uma outra empresa à qual estavam associados e que, uma vez que a sanção está finalizada há 2 anos, não há porque serem inabilitados. A Prefeitura de Bogotá, por sua vez, não vê riscos, já que o contrato condiciona os ganhos à execução das obras e ao bom funcionamento do metrô.

A execução do projeto perdurará de 2019 até 2045, compreendendo as fases de pré-construção, construção e mais 20 anos de operação. Estima-se que a construção demandará 6 anos, isto é, terá início em 2020 e conclusão em 2025. Quando pronta, a linha terá 24 quilômetros de extensão, com 16 estações, sendo 10 integradas com o Transmilênio (BRT de Bogotá) e 28 edifícios de acesso. A operação se iniciará com 23 trens de 2.000 passageiros cada e espera-se a movimentação de um milhão de pessoas por dia.

Maquete do Metrô de Bogotá

Existem também questionamentos se o metrô não deveria ser subterrâneo e, segundo especialistas consultados pelo periódico colombiano Semana, apesar de esta modalidade de rede ser mais adequada a Bogotá do que o elevado que será construído, o estágio avançado do projeto faz com que seja mais viável continuá-lo que interrompê-lo. Na ocasião do anúncio dos vencedores da licitação, Enrique Peñalosa, Prefeito de Bogotá, destacou ser aquele um dia histórico e que seria lembrado como um marco para a capital colombiana

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Licitação do Metrô de Bogotá” (Fonte): https://www.flickr.com/photos/metrobogota/48915555698/in/album-72157711384636502/

Imagem 2 Maquete do Metrô de Bogotá” (Fonte): https://www.flickr.com/photos/metrobogota/47839788682/in/album-72157708680868304/

About author

Mestre e especialista em relações internacionais pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), especialista em Política e Estratégia pelo programa da ESG (UNEB, ADESG/BA), bacharel em Administração pela Universidade Católica do Salvador (UCSal). Consultor e palestrante de Comércio Exterior.
Related posts
EUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Brexit, continuação do processo

COOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICASORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL

Campanha do 75o Aniversário da ONU celebrado em 2020 enaltece o Direito à Cooperação Internacional

ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Conflito na Líbia permanece sem resolução entre as grandes potências

ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Motim de ex-agentes de segurança do antigo governo do Sudão

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!
Powered by