fbpx
AMÉRICA LATINANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Colômbia: processo de paz não diminui o conflito armado no país

Os quatro países que apoiam os diálogos de paz entre o governo colombiano e as FARC chamaram atenção para uma diminuição urgente do conflito armado no país[1]. Estes países, que são Noruega, Chile, Cuba e Venezuela, pedem o cessar fogo bilateral para o bem do avanço do processo em La Habana[2]. Desde 2012, estes países se comprometeram a contribuir para o progresso dos diálogos e para ajudar a criar uma paz duradoura[2].

Em declaração, o grupo afirma: “Nós insistimos que as partes devem restringir qualquer ação que possa causar vítimas ou sofrimento na Colômbia, e dar um passo à implementação de medidas de criação de confiança[1]. As FARC agradeceram a intervenção dos quatro países e afirmaram no seu discurso antes de iniciar um novo dia de negociações que “querem assinar a paz[1].

Atualmente, as negociações se encontram na sua 38ª Rodada. Desde o início, três dos cincos temas na agenda conseguiram concordância parcial: reforma agrária; futuro político das FARC e o fim do comércio ilegal de drogas. Ainda resta discutir sobre as reparações a vítimas e a desmobilização das FARC[3].

————————————————————————————————

Imagem (Fonte):

http://www.semana.com/nacion/articulo/proceso-de-paz-paises-garantes-piden-estudiar-cese-al-fuego-bilateral/433920-3

————————————————————————————————

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://cnnespanol.cnn.com/2015/07/07/dialogos-de-paz-paises-garantes-piden-que-se-decrete-cese-bilateral-del-fuego/

[2] Ver:

http://latino.foxnews.com/latino/news/2015/07/07/countries-backing-colombia-peace-process-call-for-de-escalation/

[3] Ver:

http://www.theguardian.com/world/2015/jul/07/colombia-farc-rebels-conflict-peace-talks

[4] Ver:

http://www.semana.com/nacion/articulo/proceso-de-paz-paises-garantes-piden-estudiar-cese-al-fuego-bilateral/433920-3

About author

Mestre em Relações Internacionais- IHEID (Genebra, Suíça) e Mestre em Estudos Avançados de Organizações Internacionais- UZH (Zurique, Suíça). Bacharel em Relações Internacionais -Unilasalle (Canoas, RS), intercâmbio na UNICAH (Tegucigalpa, Honduras). Especialidades: direitos humanos, direito internacional humanitário, segurança e paz, democratização e América Central. Experiências profissionais: ONU (DPA- MSU), BID (segurança cidadã) e ONG Geneva Call – Suíça.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!