fbpx
AMÉRICA LATINAECONOMIA INTERNACIONALEUROPANOTAS ANALÍTICAS

Começa a ser operacionalizado o “Acordo de Comércio da ‘União Europeia’ com Honduras, Nicarágua e Panamá”

De acordo com nota oficial[1] da “União Europeia” (UE), no dia 1º de agosto de 2013 o Bloco europeu começará a aplicar a parte comercial do “Acordo de Associação” com Honduras, Nicarágua e Panamá.

Conforme as informações publicadas, o objetivo do Acordo é reforçar a integração econômica na América Central, abrir mercados e criar um ambiente de negócios e investimentos estável.

O comissário de Comércio da UE, Karel De Gucht, declarou: “Este acordo de associação é mais uma prova de nosso interesse e envolvimento na América Central. (…). Eu estou contente que Honduras, Nicarágua e Panamá estão agora a tomar um passo nessa direção e eu estou ansioso para ver outros parceiros na região unindo-se muito em breve[1].

Com a Medida ocorrerá a abertura de mercados para bens, contratos públicos, serviços e investimentos em ambas regiões. O acordo também estabelece instituições para abordar questões relacionadas com o comércio e oferece uma forma transparente para resolver disputas comerciais.

Ao todo, a Associação possui três pilares: (1) diálogo político, (2) cooperação e (3) comércio. Apenas o pilar comercial será aplicado nesse momento, pois está sendo aguardada a ratificação pelos 28 Estados-Membros da UE.

—————————————–

Fonte Consultada:

[1] Ver:

http://europa.eu/rapid/press-release_IP-13-758_en.htm

—————————————–

Ver Também:

http://trade.ec.europa.eu/doclib/press/index.cfm?id=689

About author

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!