fbpx
ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Comissão de Ética e Anti-Corrupção no Quênia divulga lista com 50 envolvidos

Após as denúncias sobre a corrupção por políticos no amplo Executivo e Legislativo, a Comissão de Ética e Anti-Corrupção (EACCEthics and AntiCorruption Commission) entregou um dossiê com o nome de 50 indivíduos envolvidos direta ou indiretamente, entre eles, Secretários de Estado, Secretários Principais, Chefes Executivos de instituições públicas, membros do Parlamento, Secretários dos Condados, membros de Comitês Executivos, Magistrados e Juízes[1].

O presidente Uhuru Kenyatta pediu o afastamento imediato de todos que estiverem na lista até a conclusão das investigações e as possíveis alegações contra eles. A lista contém cinco Secretários, sendo eles: Charity Ngilue (Terra e Assentamento), Michael Kamau (Transportes), Felix Koskei (Agricultura), Kazungu Kambi (Trabalho) e Davis Chirchir (Energia). Ainda apresenta cinco governadores, sendo eles: Evans Kidero (Nairobi), Alfred Mutua (Machakos), Hassan Joho (Mombasa), Isaac Rutto (Bomet) e Cyprian Awiti (Homa Bay)[1].

Sede da Comissão de Ética e Anti-Corrupção, em Nairobi

De acordo com Uhuru, após traçar uma linha, ninguém mais ficará entre os quenianos e aquilo que é de correto na luta contra a corrupção e os crimes econômicos. Outro foco na operação é a garantia de informações sem atraso para o Promotor Público, Keriako Tobiko[1]. Após discurso presidencial, os senadores elogiaram a postura heroica do Presidente em combater a corrupção, principalmente a partir dos altos postos. Para alguns, o desafio é assegurar que o que ele tem prometido sobre a corrupção seja implantado. Apesar da declaração de Uhuru para afastar os envolvidos na lista, os senadores destacaram que há inúmeros outros indivíduos conhecidos, mas que não estão na lista da EACC[2].

Em função da instabilidade política no país, dos desafios com grupos terroristas transnacionais e com expectativa de crescimento econômico acima de 5% nos próximos anos, a conduta do presidente Uhuru Kenyatta no país demonstra uma tentativa do Governo em fazer valer os desafios sobre corrupção e império da lei, que afetam intensamente o clima de negócios, investimentos e promoção de direitos humanos em todo o continente. Os resultados das investigações fogem à alçada do Chefe do Executivo no país, mas sua conduta já mostra um passo largo em prol do combate à corrupção.

————————————————————————————–

ImagemSede da Comissão de Ética e Anti-Corrupção, em Nairobi” (Fonte):

http://www.futaa.com//images/Integrity.jpg

————————————————————————————–

Fontes Consultadas:

[1] Ver All Africa:

http://allafrica.com/stories/201503270227.html

[2] Ver All Africa:

http://allafrica.com/stories/201503270145.html

About author

Mestre em Ciência Política na Universidade Federal de Pernambuco e graduado em Relações Internacionais na Universidade Estadual da Paraíba. Tem experiência como Pesquisador no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) no projeto da Cooperação Brasileira para o Desenvolvimento Internacional (Cobradi). Foi representante brasileiro no Capacity-Building Programme on Learning South-South Cooperation oferecido pelo think-tank Research and Information System for Developing Countries (RIS), na Índia; digital advocate no World Humanitarian Summit; e voluntário online do Programa de Voluntariado das Nações Unidas (UNV) no projeto "Desarrollar contenido de opinión en redes sociales sobre los ODS". Atualmente, mestrando em Development Evaluation and Management na Universidade da Antuérpia (Bélgica) e Embaixador Online do UNV na Plataforma socialprotection.org.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!