fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

China: Macau, “apoio valioso” para a construção do País

Nos preparativos para celebração dos 60 anos da criação da República Popular da China (RPC), o vice-presidente chinês, Xi Jinping, responsável pelas regiões de Macau e Hong Kong, ressaltou a “participação ativa e apoio valioso” de Macau para a construção da RPC. Também foi anunciado que no dia 1º de outubro será realizado um seminário com todos os setores públicos e privados para celebrar o aniversário da RPC.

 

Xi Jinping relembra que, “Ao longo dos 60 anos, após a fundação da Nova China, especialmente nos últimos 30 anos de reformas e abertura ao exterior, a China alcançou êxitos notórios, testemunhados por todo o mundo, que concorreram para um crescente poderio integral do país, melhorias acentuadas da vida do povo e uma posição mais elevada do país na comunidade internacional”.

Quanto à autonomia política de Macau, Xi Jinping manifestou que está “profundamente convencido de que o Governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) tem capacidade para unir e liderar todos os compatriotas, aprender seriamente com a experiência, planejar o desenvolvimento futuro e a longo prazo”.

Desde a criação da Zona Administrativa Especial de Macau, o princípio de Deng Xiaoping (ex-presidente chinês) para o processo da reunificação chinesa proveu bons resultados e foi concretizado, apesar do alto grau de autonomia da região. Ele foi o criador do Socialismo de mercado, regime vigente atualmente na China, e o seu processo inovou com a idéia de “um país e dois sistemas”.

De acordo com Xi Jinping “Macau prosperou e desenvolveu-se, a população goza de boas condições de trabalho e vida, a sociedade de Macau desfruta de estabilidade e harmonia, confirmando a aprovação da proposta de Deng. Na perspectiva do vice-presidente chinês, Macau se posiciona como um “novo ponto de partida histórico”, demonstrando a importância da região para o futuro da RPC.

Para o seminário que será celebrado no próximo mês, mais de 300 personalidades marcarão presença, destacando-se o próximo Chefe do Executivo, Chui Sai On, os titulares dos cargos da RAEM e os representantes de Macau nas Conferências Consultivas Nacional e Provincial e na Assembléia Popular Nacional.

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!