fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

Coréia do Sul e Estados Unidos fazem “Acordo Comercial” e deixam o Japão preocupado

Os Estados Unidos vinham trabalhando em “Acordos de Livre Comércio” com a Colômbia,  Panamá e com a Coréia do Sul. Com este último país, o Acordo foi aprovado recentemente pelo Congresso norte-americano deixando Tokyo preocupado.

 

A assinatura feita entre estadunidenses e sul-coreanos facilitará a entrada e a comercialização de produtos coreanos nos EUA. Pelo acertado, será reduzida a tarifa de veículos asiáticos, que hoje está em 2,5% e, em até cinco anos, poderá ser zerada.

Em contrapartida, uma vez iniciado o Acordo, os norte-americanos terão a suspensão de impostos sobre os seus produtos exportados para a Coréia do Sul. Dentre os principais  estão as carnes bovina e suína.

O Congresso estadunidense e o Parlamento sul-coreano já aprovaram o texto, por isso os japoneses estão preocupados. Os produtos coreanos estão hoje entre os maiores concorrentes dos produtos japoneses no mundo e com o novo Acordo firmado pelos EUA e Coréia do Sul emergiram os temores de redução das exportações japonesas.

O secretário-chefe do Gabinete japonês, Osamu Fujimura, deu declarações à imprensa do Japão manifestando muitos temores acerca do impacto que a aproximação econômica entre os dois Estados pode trazer para a economia de seu país. Observadores esperam agora quais serão as medidas adotadas para amenizar este impacto, se as projeções estiverem corretas.

————–

Fontes:

Ver: “NHK World” (Vários Links – digitar tema na área de busca)

Ver: “The Wall Street Journal

http://online.wsj.com/article_email/SB10001424052970204002304576626890790375416-lMyQjAxMTAxMDEwMzExNDMyWj.html?mod=wsj_share_email_bot

Ver: “JPTV” via International Press

http://www.ipcdigital.com/br/Noticias/Mundo/EUA-e-Coreia-do-Sul-fecham-acordo-de-livre-comercio_14102011

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!