fbpx
ÁSIANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Coreias: Seul e Pyongyang marcarão reunião de alto nível

Os governos da “Coreia do Sul” e da “República Democrática da Coreia” (RPDC), fecharam um acordo que tem por objetivo marcar uma reunião entre os líderes de ambos Estados. A reunião inter-coreana está prevista para ocorrer ainda nesta semana, mas sem data definida.

De acordo com especialistas, para a reunião, o desejado seria a presença dos funcionários de alto nível com seus respectivos Presidentes, porém, pelo fato de o encontro vir a ser realizado em Seul, a presença de Kim Jong-un é improvável. Ambas as Coreias ainda não revelaram os nomes de seus representantes durante o evento.

Chun Hae-sung, “Chefe da Delegação Sul-Coreana para Reunificação das Coreias” comunicou que houve um passo negativo até o momento. Afirmou: “Durante a reunião técnica, ontem, tentamos chegar a um acordo com a Coreia do Norte, afirmando que os ministros responsáveis pela unificação das duas Coréias devem representar cada parte para a próxima reunião governamental, a fim de resolver, substancialmente, a pendência de assuntos inter-coreanos, mas, no final, não conseguimos diminuir as diferenças[1].

Muitos temas serão abordados neste encontro, destacando-se o programa nuclear norte-coreano; as negociações entre Pyongyang e as potências orientais e ocidentais e questões econômicas mútuas, principalmente no que diz respeito ao parque industrial sustentado pelos dois governos.

O clima de tensão entre as duas Coreias aumentou após os lançamentos de “foguetes” portando satélites, por parte da “Coreia do Norte”, algo que as potências aliadas de Seul consideram como testes de parte do seu programa nuclear bélico, ou seja, como parte dos seus armamentos nucleares.

—————————

Fontes consultadas:

[1] Ver:

http://spanish.yonhapnews.co.kr/national/2013/06/10/0300000000ASP20130610001300883.HTML

—————————–

Ver também:

http://portuguese.cri.cn/1721/2013/06/10/1s168041.htm

Ver também:

http://spanish.yonhapnews.co.kr/national/2013/06/10/0300000000ASP20130610001400883.HTML

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!