NOTAS ANALÍTICAS

Cresce investimento em potássio devido ao crescimento da população mundial e ao aumento da necessidade de produção de alimentos

De acordo com informações publicadas no jornal “Folha de São Paulo”*, a mineradora canadense “Western Potash” está a procura de um parceiro da China ou da Índia para financiar um projeto de prospecção de potássio em uma Mina com reservas estimadas em 2,8 milhões de toneladas em seu próprio país de origem.

 

As reservas ficam na região de Saskatchewan (uma das dez províncias do Canadá), onde a Vale e a “Rio Tinto” já detêm direitos sobre as reservas desse mineral. A primeira Mina de potássio foi aberta na Alemanha em meados do século 19, agora, o mineral vem principalmente de Saskatchewan e dos “Montes Urais” (“Bielo-Rússia” e Rússia). Com o crescimento da população mundial e o aumento da necessidade de produção de alimentos, empresas da região estão expandindo suas explorações em Saskatchewan.

O mundo subutiliza potássio. A terra tem sido trabalhada há um longo tempo e está cansada. Você precisa de nutrientes para torná-la fértil”*, declarou o presidente-executivo da Western, Patricio Varas. Segundo Varas, a Western está realizando negociações com vários potenciais investidores chineses e indianos, incluindo mineradoras, cooperativas e distribuidores de adubos.

———————————————

Fontes Consultadas:

*Ver:

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1101741-mineradora-canadense-busca-investidores-para-extrair-potassio.shtml

Ver também:

http://www.dani2989.com/gold/potashpt.htm

About author

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).
Related posts
NOTAS ANALÍTICASTecnologia

Laboratório da Samsung na Rússia na vanguarda dos “deepfake”

EUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Extinction Rebellion toma conta das ruas de Londres, em protesto pelo clima

AMÉRICA LATINAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Peru sedia concurso mundial de azeite de oliva

ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Ataques a capacetes azuis no Mali

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá!
Powered by