NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Dia Mundial da Segurança do Paciente

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), milhões de pacientes sofrem danos a cada ano, devido a cuidados de saúde inseguros em todo o mundo, resultando em 2,6 milhões de mortes anualmente, em países de baixa e média renda.

Os erros mais prejudiciais estão relacionados ao diagnóstico, prescrição e uso de medicamentos. Apenas os erros de medicação custam cerca de US$ 42 bilhões anuais. Procedimentos de cuidados cirúrgicos inseguros causam complicações em até 25% dos pacientes, resultando em 1 milhão de mortes a cada doze meses, durante ou imediatamente após a cirurgia.

Infográfico sobre criar uma cultura de segurança do paciente

OMS destaca ainda que o custo da prevenção é muito menor que o custo do tratamento devido a danos. Por exemplo, apenas nos Estados Unidos, as melhorias de segurança levaram a uma economia estimada em US$ 28 bilhões em hospitais do Medicare (nome do sistema de seguros de saúde gerido pelo governo norte-americano) entre 2010 e 2015.

O dia 17 de setembro foi estabelecido como o Dia Mundial da Segurança do Paciente pela 72ª Assembleia Mundial da Saúde, em maio de 2019. Neste dia, cidades em todo o globo iluminarão monumentos em cor laranja para mostrar seu compromisso com a questão.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Implicação dos Pacientes em suas próprias seguranças” (Fonte): https://www.who.int/images/default-source/campaigns/world-patient-safety-day/wpsd-sp-info-039cc2fc60e2e64043842ebcbb0a799837.png?sfvrsn=4bced8f9_14

Imagem 2 Infográfico sobre criar uma cultura de segurança do paciente” (Fonte): https://www.who.int/images/default-source/campaigns/world-patient-safety-day/wpsd-sp-info-02.png?sfvrsn=a13505e4_14

About author

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).
Related posts
EUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Brexit, continuação do processo

COOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICASORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL

Campanha do 75o Aniversário da ONU celebrado em 2020 enaltece o Direito à Cooperação Internacional

ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Conflito na Líbia permanece sem resolução entre as grandes potências

ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Motim de ex-agentes de segurança do antigo governo do Sudão

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!
Powered by