NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Dia Mundial da Segurança do Paciente

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), milhões de pacientes sofrem danos a cada ano, devido a cuidados de saúde inseguros em todo o mundo, resultando em 2,6 milhões de mortes anualmente, em países de baixa e média renda.

Os erros mais prejudiciais estão relacionados ao diagnóstico, prescrição e uso de medicamentos. Apenas os erros de medicação custam cerca de US$ 42 bilhões anuais. Procedimentos de cuidados cirúrgicos inseguros causam complicações em até 25% dos pacientes, resultando em 1 milhão de mortes a cada doze meses, durante ou imediatamente após a cirurgia.

Infográfico sobre criar uma cultura de segurança do paciente

OMS destaca ainda que o custo da prevenção é muito menor que o custo do tratamento devido a danos. Por exemplo, apenas nos Estados Unidos, as melhorias de segurança levaram a uma economia estimada em US$ 28 bilhões em hospitais do Medicare (nome do sistema de seguros de saúde gerido pelo governo norte-americano) entre 2010 e 2015.

O dia 17 de setembro foi estabelecido como o Dia Mundial da Segurança do Paciente pela 72ª Assembleia Mundial da Saúde, em maio de 2019. Neste dia, cidades em todo o globo iluminarão monumentos em cor laranja para mostrar seu compromisso com a questão.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Implicação dos Pacientes em suas próprias seguranças” (Fonte): https://www.who.int/images/default-source/campaigns/world-patient-safety-day/wpsd-sp-info-039cc2fc60e2e64043842ebcbb0a799837.png?sfvrsn=4bced8f9_14

Imagem 2 Infográfico sobre criar uma cultura de segurança do paciente” (Fonte): https://www.who.int/images/default-source/campaigns/world-patient-safety-day/wpsd-sp-info-02.png?sfvrsn=a13505e4_14

About author

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).
Related posts
ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Ataques a capacetes azuis no Mali

ECONOMIA INTERNACIONALEURÁSIANOTAS ANALÍTICAS

Rússia apresenta reservas financeiras maiores que saldos devedores

ÁSIAEURÁSIANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Rússia compete com China por influência no Sudeste Asiático

AGÊNCIAS DE COOPERAÇÃOCOOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

ONU HABITAT estimula a gestão dos resíduos nas cidades

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá!
Powered by