fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

Bolsas Asiáticas encerraram a semana passada com resultados positivos e a China inaugura nova bolsa

A Bolsa de Tóquio abriu a sexta-feira com sua sessão em alta, ganhando 68,17 pontos,  ou seja, 0,66% a mais, em comparação com o encerramento da quinta-feira (21 de outubro).

 

Devido aos resultados trimestrais de empresas norte-americanas, o índice Nikkei ficou cotado em 10.335,35 pontos durante a abertura. No encerramento da Bolsa, permaneceu em alta com 15,82 pontos, 0,15% acima do resultado de quinta-feira, cotada com 10.282,99 pontos pelo índice Nikkei.

Nas demais bolsas asiáticas, o índice Xangai subiu 1,85%, com 3.107 pontos, sendo conduzido por ações do setor de energia e de metais e sob a firmeza dos preços das commodities. A Bolsa de Seul teve oscilação positiva de 0,6%, para 1.640 pontos, tendo as montadoras de automóveis como impulsionador desses resultados. A Bolsa Taipei (Taiwan), por sua vez, teve alta de 0,54%, com 7.649 pontos, acompanhando a recuperaçãoem Wall Streete, Singapura, avançou 1,24%, para 412 pontos.

O analista Park Suk-hyun, analista de mercado da Eugene Investment & Securities afirmou: “Os investidores agora estão olhando além do terceiro trimestre e, entrando no quarto trimestre, eles estão sentindo que o crescimento dos lucros neste trimestre pode não ser tão robusto“.

Além dos resultados positivos, no dia 23 de outubro, foi inaugurada na China o mercado ChiNext. Segundo o presidente da Comissão Reguladora de valores da China, Shan Fulin, este será um mercado semelhante a NASDAQ, nos Estados Unidos.

O lançamento do ChiNext será fundamental para a reforma capitalista no país, correspondendo a demanda de transformações e desenvolvimento econômico chinês. Desta forma, irá desempenhar o papel do mercado capitalista em distribuição de recursos, orientará a concentração de investimentos nos setores emergentes e incentivará o investimento privado, afirmou Fulin.

Na próxima sexta-feira, dia 30 de outubro, um grupo de 28 pequenas empresas serão as primeiras cotadas no mercado ChiNext. O lançamento deste mercado chama a atenção do setor empresariado chinês, com perspectivas positivas.

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!