fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

Mais exportação brasileira de energia para a Ásia

A Petrobrás está em alta no conceito das nações asiáticas. A descoberta do “Pré-Sal” e o grande potencial brasileiro na produção de combustíveis e energias alternativas atraem empresas e investidores do Oriente.

A empresa está trazendo os investimentos de chineses interessados no petróleo do Brasil e em outras formas de negócio, além  da exploração da matéria-prima, como é o caso da manutenção de estruturas.  Além da China, a Petrobrás está atraindo empresas do Japão, como é o caso da Toyota.

O Etanol brasileiro atraiu a “Toyota Tsusho Corporation”, uma Trading que assinou um Contrato de 820 milhões de dólares. Este foi o primeiro Contrato de longo prazo, para o fornecimento de etanol em quantidade expressiva. Por ele, está previsto o fornecimento de 143 mil metros cúbicos ao ano. Segundo a empresa japonesa, o combustível será utilizado em uma de suas instalações em Taiwan.

Os combustíveis renováveis podem ser grandes promotores do comércio brasileiro com os países asiáticos, pois muitos deles detêm tecnologia para pesquisa no setor, mas não têm recursos materiais e espaço para tal.

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!