fbpx
AMÉRICA LATINANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Eleições primárias indicam consolidação de Macri na Argentina

Assim como as pesquisas de opinião, as eleições estaduais, municipais e legislativas são comumente consideradas um importante termômetro para medir a aprovação e o apoio popular a um determinado governo. No caso argentino, essa proposição torna-se ainda mais relevante, uma vez que a ex-Presidente, Cristina Fernandez de Kirchner, concorre ao Senado pela Província de Buenos Aires, tornando a consulta mais visível e polarizada.

Logo de Cambiemos

Portanto, as primárias legislativas que ocorreram no último dia 13 de agosto eram um importante teste para o Presidente argentino, Maurício Macri e, de forma geral, os resultados foram favoráveis ao governo formado pela coalizão Cambiemos. As Primárias Abertas, Simultâneas e Obrigatórias (PASO) são realizadas na Argentina com o objetivo de definir a lista dos concorrentes dos partidos e coligações. Como grande parte das frentes eleitorais apresentou lista única, a consulta acaba sendo também uma prévia das eleições gerais, que serão realizadas em 22 de outubro deste ano (2017).

Logo da Unidad Ciudadana

Na disputa pelo Senado da Província de Buenos Aires, a situação é de empate, com 95,6% das mesas apuradas. Na contagem parcial, o candidato da Coligação Cambiemos, Esteban Bullrich, recebeu 34,19% dos votos e Cristina Kirchner, que concorre pela Unidad Ciudadana, obteve 34,11%. Como a contagem dos votos foi paralisada e havia a possibilidade de que a ex-Presidente tomasse a dianteira, a situação é de indefinição, apesar de Kirchner afirmar que venceu as eleições. Assim, as primárias da Província mostram que a polarização existente em 2015 não foi totalmente superada.

Por outro lado, o mapa geral apresenta uma situação mais favorável ao Governo em outras partes do país. Em importantes regiões como a Cidade Autônoma de Buenos Aires, Córdoba e Mendoza, os candidatos governistas se destacaram. Além disso, Cambiemos obteve importante e simbólica vitória na Província de Santa Cruz, onde Néstor Kirchner foi governador, sua irmã Alicia Kirchner exerce atualmente o cargo e sua viúva passa grande parte do ano. Os resultados mostram também uma situação de fragmentação da oposição e do peronismo, já patente pela criação da Unidad Ciudadana, o que favorece o Governo de Maurício Macri.

———————————————————————————————–                    

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Congresso Nacional em Buenos Aires” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Congreso_Nacional_Buenos_Aires.jpg

Imagem 2 Logo de Cambiemos” (Fonte):

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cambiemos_logo.png

 Imagem 3 Logo da Unidad Ciudadana” (Fonte):

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Unidad_Ciudadana.svg

About author

Mestre e doutoranda em Relações Internacionais pelo Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais "San Tiago Dantas" (UNESP,UNICAMP, PUC-SP) e graduada em Relações Internacionais pela Universidade Estadual Paulista - UNESP. Participa do Grupo de Estudos em Defesa e Segurança Internacional (GEDES/UNESP). Pesquisa principalmente nos seguintes temas: Segurança Regional, Política Externa, Integração Regional, Relações Brasil-Argentina, cooperação em Defesa na América do Sul, Relações Inter-americanas.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!