AMÉRICA LATINANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Evo Morales e Rafael Correa fora das eleições na Bolívia e no Equador

Em 7 de setembro de 2020, a justiça boliviana negou um recurso de Evo Morales, ex-Presidente da Bolívia, que solicitava sua candidatura como Senador nas próximas eleições. No mesmo dia, a justiça equatoriana ratificou sentença contra o ex-presidente Rafael Correa, condenando-o por corrupção e impedindo sua candidatura às eleições de 2021. 

Morales teve seu recurso negado pela Corte da Bolívia, que manteve o indeferimento anterior à sua candidatura pelo Movimiento Al Socialismo (MAS), em razão de não cumprir com o requisito de residência no país. A decisão é irrecorrível e o torna inelegível para o pleito previsto para 18 de outubro de 2020, após adiamentos por conta da pandemia.

Depois de cumprir sucessivos mandatos como Presidente do Estado Plurinacional da Bolívia desde 2006, Morales renunciou, em 2019, imediatamente após um conturbado processo eleitoral. Em um primeiro momento ele se refugiou no México, tendo se mudado em seguida para a Argentina, onde chegou dois dias depois da posse de Alberto Fernández na Casa Rosada*.

No mês passado (agosto), Correa havia anunciado sua candidatura ao cargo de Vice-Presidente, numa chapa de coalizão denominada Unión por la Esperanza (Unes), formada por oito organizações sociais e políticas. A Unes tem um ex-Ministro de Correa, Andrés Arauz, como candidato a Presidente e se coloca como oposição ao atual mandatário Lenín Moreno.

Entre os anos de 2007 e 2017, Rafael Correa presidiu o Equador, implantando o que denominou de Revolución Ciudadana, um projeto de governo mais identificado ideologicamente com as ideias de esquerda. Moreno, que se elegeu em 2017 como seu sucessor tornou-se seu desafeto logo depois. Pesa contra Correa acusações de financiamento ilícito de campanha entre 2012 e 2016, as quais ele nega e atribui a perseguição política por parte de Moreno.

Morales e Correa juntos quando ainda eram Presidentes

As eleições no Equador estão marcadas para 7 de fevereiro de 2021, com votação para Presidente, Vice-Presidente e para os 137 parlamentares da Assembleia Nacional (congresso unicameral).   Tudo indica que a Unes apresentará o jornalista Carlos Rabascall como candidato à Vice-Presidência, no lugar de Rafael Correa. Já o boliviano Evo Morales aposta na possibilidade de voltar ao país, baseado em pesquisa recente que apontou vantagem para o candidato do MAS nas eleições.

———————————————————————————————–

Nota:

* Casa Rosada: sede do Governo Presidencial da Argentina, em Buenos Aires, assim chamada pela cor rosa das paredes.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Evo Morales e Rafael Correa juntos em conferência de imprensa” (Fonte):

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Presidentes_Rafael_Correa_y_Evo_Morales_ofrecen_una_rueda_de_prensa_conjunta_(5079411140).jpg

Imagem 2 Morales e Correa juntos quando ainda eram Presidentes” (Fonte):

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Saludo_de_los_Presidentes_Evo_Morales_y_Rafael_Correa_(7335805238).jpg

About author

Mestre e especialista em relações internacionais pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), especialista em Política e Estratégia pelo programa da ESG (UNEB, ADESG/BA), bacharel em Administração pela Universidade Católica do Salvador (UCSal). Consultor e palestrante de Comércio Exterior.
Related posts
NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

EpiVacCorona: segunda vacina russa contra a COVID-19 tem seu registro confirmado

ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

China lança plano de transformar Shenzhen em “motor central” de reforma

AGÊNCIAS DE COOPERAÇÃOCOOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Impacto da COVID-19 na educação é tema de Relatório das Nações Unidas

ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Ataque jihadista a civis deixa 25 mortos em Burkina Faso

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!