DEFESAEURÁSIAEUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONALPOLÍTICAS PÚBLICAS

[:pt]Exercícios russos em território sérvio deixam vizinhança em alerta[:]

[:pt]

Estabelecidos desde 2014, o terceiro exercício conjunto dos Exércitos russos e sérvios está para ser realizado dentre os meses de agosto e setembro de 2016, coroando o crescente nível de influência russa dentro das instituições sérvias – algo que pode ser relacionado como reflexo da construção cultural e relacional de ambos os países. A Operação “Irmandade Eslava 2016” (Slavic Brotherhood) traz a expertise da força aérea russa para treinamentos com as Forças Armadas da Sérvia e membros militares da Belarus. O Ministro da Defesa sérvio, Zoran Đorđević, enfatizou os objetivos principais da missão que almeja “melhorar as capacidades funcionais e operacionais do exército sérvio”. O exercício está programado para envolver os recém adquiridos caças MiG-29 e helicópteros Mi-17, ambos modelos de procedência russa.

Como nas edições anteriores da empreitada militar russa nos Bálcãs, a atitude gerou preocupações pelas vizinhanças. Devido às operações serem na cidade sérvia de Nikinci, a apenas 30km da fronteira com a Croácia, as estreitas relações sérvio-russas levantam receios e desconfiança nos países vizinhos quanto as reais intenções dos movimentos. Durante a última reunião da OTAN, em Varsóvia, a presidente croata Kolinda Grabar-Kitarovic declarou estar preocupada com os possíveis desenrolares das operações, o que é unânime na posição do Governo croata. Algo verificado também em assertos do Ministério da Defesa, no qual a posição é de preocupação, porém, em relação à intenção da Sérvia adentrar no rol de países da União Europeia, acarretando uma total reformulação nas políticas de segurança comum, assim como na política externa do país. De maneira clara: a aproximação russa com um aliado postulante à filiação europeia é passível de desestabilização nas relações entre Bruxelas, Belgrado e Moscou.

O primeiro-ministro russo Dmitri Medvedev é esperado em solo sérvio no final do mês de setembro (2016), quando se espera a assinatura de um Acordo de Concessão Especial para as forças armadas russas em território sérvio na base militar de Nis, ao norte da Sérvia. Se ratificado, o Acordo balançaria a declaração de neutralidade do Estado sérvio, proclamada em 2007. Membro do programa Partnership for Peace da OTAN, desde 2006, a Sérvia tem feito uma espécie de “jogo-duplo” entre a Rússia e potências ocidentais em vários aspectos – desde o fornecimento de hidrocarbonetos, até associações políticas, culturais e econômicas.

———————————————————————————————–                    

ImagemBrasão de Armas da Sérvia” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Sérvia

[:]

About author

Mestrando em Ciências Sociais pela PUC-RS. Bacharel em Relações Internacionais (2014), pelo Centro Universitário Univates de Lajeado - RS, realizou estudos em Segurança Internacional na Högskolan i Halmstad em Halmstad, Suécia (2013). Áreas de interesse em pesquisa são em Política Internacional, Segurança Internacional, Península Balcânica e etnias nas Relações Internacionais.'
Related posts
Direito InternacionalNOTAS ANALÍTICAS

Irã emite Mandado de Prisão de Donald Trump e pede apoio à Interpol

NOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

Turquia inaugura julgamento à revelia de 20 sauditas por assassinato de Khashoggi

MEIO AMBIENTENOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICAS

Egito, Etiópia e Sudão: desavenças pela maior hidrelétrica da África

DEFESANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONALPOLÍTICAS PÚBLICAS

Índia procura fortalecer defesas aéreas para se equiparar à China, em meio a tensões na fronteira

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!
Powered by