fbpx
EUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Grupo radical islâmico belga ainda continua ativo

Conforme apontam várias informações disseminadas na mídia, o grupo islâmico Sharia4Belgium, considerado de viés radical, está provavelmente por trás do envio de jovens belgas para combater o regime de “Bashar Al-Assad”, na Síria.

Considerado como um grupo terrorista, o Sharia4Belgium havia sido desmantelado em Outubro de 2012, no entanto fora descoberto que ainda continua na ativa[1]. Este grupo baseia-se em um movimento internacional Salafista*, que teve sua origem no “Reino Unido”, no ano de 2008. Na Bélgica, surgiu em 2010 na cidade de Antuérpia durante as eleições legislativas belgas.

O Sharia4 existe também em vários países, como na Dinamarca, nos Países-Baixos, nos Estados-Unidos e até mesmo na Índia. O seu principal discurso é que o Islã é a expressão suprema da humanidade, ou seja, é necessário impor a Sharia – a Lei islâmica – no direito civil e penal dos Estados onde atua[1].

Não é a primeira vez que a polícia da Bélgica desconfia que o Sharia4Belgium esteja por trás do envio de jovens belgas à Síria para o combate. O jornal “Het Gazet van Antwerpen” revelou na última segunda-feira, dia 24 de junho, que ao menos cinco jovens belgas, das cidades de Antuérpia e de Vilvorde, foram lutar na Síria nas últimas semanas. Hans Bonte, prefeito de Vilvorde, acredita que o recrutamento desses jovens continua acontecendo, afirmando inclusive que muitos estudantes pensam em ir para a Síria logo após o termino do ano letivo[2]. Ainda de acordo com o “Het Gazet van Antwerpen”, nove belgas já retornaram da Síria, quatro foram acusados enquanto que outros três ainda se encontram em prisão, estes últimos fizeram declarações que incriminam o líder do Sharia4Belgium, Fouad Belkacem[2].

Considerado líder desse grupo e porta-voz da organização, encontra-se o belga de origem marroquina Fouad Belkacem, codinome Abu Imran. De família sunita não-fundamentalista, Belkacem é fluente em francês, inglês, árabe e holandês. Conhecido por atuar principalmente nas redes sociais, ele já acumula aproximadamente 25 condenações na justiça, dentre elas roubo, rebeliões e tráfico de drogas, inclusive no Marrocos[3]. Ficou conhecido por declarações feitas à revista holandesa Vice em 2012, onde afirma que “Todos os muçulmanos da Terra são contra a democracia (…) ela é baseada em leis estabelecidas pelos Homens. É Allah que faz a lei, não as pessoas[1].

Essa situação se mostra preocupante tanto para a Bélgica quanto para os países europeus e para os que pregam outras correntes do Islã. Durante o mês de junho, as autoridades muçulmanas da Bélgica tentaram inclusive persuadir os jovens do país a não partirem para combater na Síria, afirmando inclusive que o Corão não incita o combate e eles correriam o risco de se radicalizar ao entrar em contato com grupos extremistas que lutam contra o regime de Bashar Al-Assad [1].

————————

* Ramo do islamismo sunita que prega os primórdios do Islamismo, a pureza e a rejeição de qualquer outra interpretação do Islã.

————————

Imagem Líder do Sharia4Belgium Fouad Belkacem, codinome Abu Imran” (Fonte):

http://cdn.c.photoshelter.com/img-get/I0000vs4Y_VCEnTE/s/850/850/abu-imran-041.jpg

————————

Fontes consultadas:

[1] Ver:

http://www.lemonde.fr/europe/article/2013/05/11/sharia4belgium-le-groupe-terroriste-a-l-origine-de-l-envoi-de-combattants-belges-en-syrie_3173035_3214.html

[2] Ver:

http://www.lalibre.be/actu/belgique/syrie-des-belges-d-anvers-et-de-vilvorde-sont-a-nouveau-partis-se-battre-51c833463570c49e300fb4f1

[3] Ver:

http://www.lalibre.be/actu/belgique/fouad-belkacem-le-proselyte-haineux-51b8fb9ae4b0de6db9ca3ebc

Enhanced by Zemanta

About author

Mestre em Estudos Europeus pela Universidade Católica de Louvain e Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade da Amazônia - UNAMA. Estagiou durante um ano na Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia onde atuou na área de promoção do Comércio Exterior do Estado do Pará e, ao mesmo tempo, trabalhou como voluntario no GADE, grupo interessado em promover o voluntariado no Estado do Pará. Sempre interessado por integração europeia, realizou pesquisas envolvendo temáticas sobre a Política Agrícola Comum Europeia e sua relação com o livre-comércio e também sobre a evolução do Mercado Único e do setor de serviços da União Europeia. Morou seis meses em Varsóvia onde foi estudante Erasmus na Warsaw School of Economics.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!