fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

“JAC Motors” suspende fábrica do Brasil

Devido às mudanças do setor automobilístico decididas pelo Governo brasileiro, a chinesa “JAC Motors” suspendeu a construção de sua fábrica no Brasil. Tal medida se deve á decisão governamental brasileira que atingiu o “Imposto sobre Produtos Industrializados” (IPI) e às medidas de desvalorização do real frente ao dólar dos Estados Unidos.

Segundo dados divulgados pela imprensa, esta é a segunda vez que a montadora desiste de um plano, pois os 30% de IPI para automóveis importados afeta o planejamento financeiro dos chineses. As informações foram disponibilizadas pela sua representação no Brasil, o “Grupo SHC”, liderado pelo empresário Sérgio Habib.

 

De acordo com os dados disseminados na mídia, mesmo mantendo o Projeto de construir sua fábrica na Bahia até que a empresa estivesse com os 65% de nacionalização, a JAC continuaria sendo cobrada da percentagem máxima do IPI e isto não agradou os possíveis investidores chineses.

A instabilidade do câmbio “Real x Dólar” também se tornou um fator importante para a suspensão da fábrica, pois a cotação que hoje supera os 2 reais, o que encarece a importação das principais peças para a montagem de seus veículos no Brasil.

Até o momento a “JAC Motors” não publicou nenhuma nota oficial quanto a possibilidade de retroceder na decisão e manter seu Projeto original. Vale lembrar que, entre o segundo semestre do ano passado e o primeiro semestre deste ano, a empresa já estava estudando fornecedores nacionais e incentivando fornecedores chineses a abrirem unidades no Brasil. Por enquanto, o país vai perdendo mais de 900 milhões de reais em investimentos.

—————

Fontes:

Ver:

http://www.macauhub.com.mo/pt/2012/07/31/grupo-chines-jac-motors-desiste-de-construcao-de-fabrica-no-brasil/

Mais informações com a assessoria através do site:

http://www.jacmotorsbrasil.com.br

 

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!