ÁSIANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Kim Jong-un está próximo de visitar a China, enquanto Wang Yi se dirige à Pyongyang

O Ministro de Negócios Estrangeiros chinês, Wang Yi, viajará para a Coreia do Norte entre os dias 2 e 4 de setembro, antes de uma possível visita de Kim Jong-un à China, em outubro de 2019. Será a quinta visita do líder norte-coreano ao país, informa o jornal South China Morning Post.

O Porta-Voz do Ministério de Negócios Estrangeiros, Geng Shuang, afirmou que Wang visitará Pyongyang a convite de seu congênere norte-coreano, Ri Yong-ho. Geng ressalta: “A visita de Wang é um importante evento para a China e para a Coreia do Norte, pois possui o intuito de produzir consenso entre os líderes de ambos os Partidos e países, e de promover o desenvolvimento das relações bilaterais”.O Porta-Voz também indicou: “Nós desejamos exercer um papel construtivo no processo de desnuclearização da Península Coreana, e na realização da paz e estabilidade de longo-prazo no Nordeste da Ásia”.

Espera-se que o Líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, visite a China em outubro de 2019

Especialistas apontaram que as visitas de representantes de alto-nível entre a China e a Coreia do Norte são evidência de aproximação entre as duas nações. Zheng Baohui, diretor do Centro de Estudos para a Ásia-Pacífico, da Universidade Lingnan, em Hong Kong, observa:  “Desde a normalização das relações entre a China e a Coreia do Norte, as visitas de alto-nível se tornaram rotina e se institucionalizaram. Tal normalização permitiu que os dois países busquem cooperação em questões de política externa que preocupam a ambos”.

Segundo Ryo Hinata-Yamaguchi, professor visitante da Universidade Nacional de Pusan, na Coreia do Sul, “a visita de Wang em Pyongyang está mais voltada para a manutenção da influência de Pequim sobre a Península Coreana”.O professor completa: “O objetivo principal para a China é permanecer relevante e aumentar o seu papel nas questões da Península Coreana, enquanto a Coreia do Norte busca cooperação nas esferas relativas a questões econômicas e de segurança”.

De acordo com Hinata-Yamaguchi, é possível que Kim visite a China ainda neste ano (2019) “para discutir assuntos econômicos e de segurança com Xi Jinping”, mas a natureza desse encontro “dependeria das questões de segurança envolvendo a Península Coreana, o progresso das relações entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos e o resultado da visita de Wang ao país”.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Ministro de Negócios Estrangeiros da China, Wang Yi” (Fonte): https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Wang_Yi_(2016-03-11)_02.jpg

Imagem 2 Esperase que o Líder da Coreia do Norte, Kim Jongun, visite a China em outubro de 2019” (Fonte): https://commons.wikimedia.org/w/index.php?sort=relevance&search=kim+jong-un&title=Special%3ASearch&profile=advanced&fulltext=1&advancedSearch-current=%7B%7D&ns0=1&ns6=1&ns12=1&ns14=1&ns100=1&ns106=1#/media/File:Kim_Jong_Un_with_Honor_Guard_portrait.jpg

About author

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade de São Paulo (USP). Bacharel em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Durante a graduação, foi bolsista do Programa Santander Universidades na Universidade de Coimbra, em Portugal. Integra o Grupo de Pesquisa Pensamento e Política no Brasil da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase nas linhas de pesquisa de Pensamento Político Brasileiro e de Relações Internacionais, atuando principalmente nos estudos sobre Política Doméstica e Externa da China, Segurança Internacional, Diplomacia e Diásporas Asiáticas. Associado à Midwest Political Science Association (MPSA).
Related posts
ÁSIANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

China afirma que os países da Parceria Econômica Regional Abrangente estão comprometidos em trabalhar com a Índia

EUROPAMEIO AMBIENTENOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

A política dinamarquesa e a nova lei climática

ÁfricaCOOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

CPLP e Organização das Nações Unidas

ECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICASORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL

Emancipação financeira feminina pelo cultivo da apicultura na Tanzânia

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá!
Powered by