fbpx
ÁSIAEURÁSIANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Manifestantes voltam às ruas da Turquia em meio ao conflito na Síria

Em meio ao conflito na Síria, voltaram os protestos na Turquia com novas forças, depois daquela demonstrada no começo do mês de junho passado, voltados contra o controverso projeto governamental de construção no Parque Gezi”, em Istambul. A integralidade da “Segurança do Estado” e da “Segurança Pública” no país novamente foram ameaçadas e, como atestado dessa situação, a Turquia derrubou nesta segunda-feira um helicóptero militar sírio que violou seu espaço aéreo[1]. Na sequência, na terça-feira, um carro-bomba explodiu no lado sírio da passagem fronteiriça de “Bab al Hawa” com a Turquia, segundo informações do “Observatório Sírio dos Direitos Humanos” (OSDH)[2].

Um atentado similar causou 13 mortes no mesmo lugar em 11 de fevereiro passado. A passagem se encontra sob o controle dos rebeldes que lutam contra o Regime do presidente sírio Bashar al Assad. As relações entre Turquia e Síria, que antes eram aliadas, se deterioraram depois do início da Rebelião que terminou em “Guerra Civil” que já dura mais de dois anos. Desde então, a Turquia pede a saída de Assad e posicionou mísseis Patriot daOrganização do Tratado do Atlântico Norte” (OTAN) em sua fronteira com a Síria.

As “Forças Armadas da Turquia” usaram gás lacrimogêneo e jatos de água para dispersar os manifestantes na cidade de Hatay no sul do país, que protestavam contra a morte do manifestante Ahmed Atakán de 22 anos durante uma manifestação em Hatay, no dia 10 de setembro[3].

O partido do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan estaria recrutando voluntários para conquistar cidadãos e lutar contra os críticosnas redes sociais. Os jovens membros do partido estariam sendo convocados à capital Ankara para passarem por treinamentos oficiais antes de se tornarem voluntários “representantes das mídias sociais”, como o governo os classifica.

Esses voluntários vão compartilhar imagens e notícias especialmente por Facebook e Twitter – as redes mais usadas pelos manifestantes do país, mas também usarão o Instagram e o “YouTube[4].

————————————-

Imagem (Fonte):

http://www.standartnews.com/svyat-svyat/masovite_protesti_v_turtsiya_eskalirat-204235.html

————————————-

[1] Ver:

http://www.dnevnik.bg/video/sviat/2013/09/17/2142355_turski_iztrebiteli_svaliha_siriiski_helikopter_video/

[2] Ver:

http://www.novini.bg/news/156772-%D0%BA%D0%BE%D0%BB%D0%B0-%D0%B1%D0%BE%D0%BC%D0%B1%D0%B0-%D0%B8%D0%B7%D0%B1%D1%83%D1%85%D0%BD%D0%B0-%D0%BD%D0%B0-%D0%B3%D1%80%D0%B0%D0%BD%D0%B8%D1%86%D0%B0%D1%82%D0%B0-%D0%BC%D0%B5%D0%B6%D0%B4%D1%83-%D1%81%D0%B8%D1%80%D0%B8%D1%8F-%D0%B8-%D1%82%D1%83%D1%80%D1%86%D0%B8%D1%8F.html

[3] Ver:

http://news.ibox.bg/news/id_1458068382

[4] Ver:

http://www.segabg.com/article.php?sid=2013091800040000701

About author

De nacionalidade Búlgara, é Mestre em Segurança Corporativa (2012) pela Universidade de Economia Nacional e Mundial (UNSS, Sófia). Atua na área de Segurança Pública, Segurança Corporativa e Diplomacia Corporativa com foco nos países do Leste Europeu, sendo referência em questões relacionadas a Península Balcânica, Turquia e Rússia. Atualmente é jornalista e editor de notícias internacionais da Televisão Nacional da Bulgária (BNT).
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!