De acordo com a Secretaria de Relações Exteriores (SRE) mexicana, na ultima quarta-feira (dia 6 de junho), o México reiterou sua solidariedade com o governo guatemalteco e declarou que continua atento à evolução da grave situação do país vizinho e a qualquer pedido adicional de ajuda de suas autoridades.

Em conformidade com as instruções do presidente Enrique Peña Nieto, desde o dia 3 de junho, a Secretaria do Interior, através da Coordenação Nacional de Proteção Civil, a Secretaria das Relações Exteriores e a Secretaria da Saúde mantiveram a comunicação permanente com o Governo da Guatemala, a fim de colocar à sua disposição apoio e assessoria técnica para lidar com a emergência decorrente do aumento da atividade do Vulcão de Fogo naquele país.

Maiores vulcões da Guatemala

Nesse contexto, de forma coordenada, as três instituições enviaram uma equipe médica de especialistas, que contribuirá para uma avaliação do estado de saúde dos cidadãos guatemaltecos afetados por queimaduras após a erupção e, se necessário, conduzi-los para os hospitais especializados no México.

Além disso, duas unidades médicas móveis e uma unidade de logística e supervisão foram disponibilizadas às autoridades guatemaltecas para a realização de ações de atenção primária à saúde e prevenção de doenças na área afetada.

Até agora, a erupção do Vulcão de Fogo deixou 109 mortos, quase 200 desaparecidos e cerca de 3.000 feridos e evacuados, em uma das maiores tragédias dos últimos anos na Guatemala, que possui 38 vulcões.

Diante da dificuldade de encontrar mais pessoas vivas e do risco de novas erupções, as autoridades locais estão avaliando a possibilidade de transformar a área afetada em um cemitério. Enquanto isso, os socorristas lutam contra o relógio procurando sinais de vida. Segundo eles, o ambiente é irrespirável sem uma máscara e o chão ainda arde.

De acordo com o diretor do Instituto de Sismologia da Guatemala, Eddy Sanchez, este vulcão é extremamente ativo e é caracterizado pela liberação de gases a altas temperaturas. O Vulcão de Fogo possui 3.763 metros de altura e é um velho conhecido do povo da Guatemala, mas não apresentava nenhum registro de erupções desde outubro de 1974.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1Volcan de Fuego (esquerda) e Acatenango (direita) na Guatemala” (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/Acatenango

Imagem 2Maiores vulcões da Guatemala” (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/Acatenango

About author

Mestrando em Direito Internacional pela Universidade Católica de Santos. Graduado em Relações Internacionais pela Universidade Católica de Santos. Experiência acadêmica internacional na Cidade do México e atuação profissional no Consulado do Panamá e no Turismo Nuevo Mundo. Concluiu trabalho de extensão sobre Direitos Humanos e Refugiados, iniciação científica na área do Direito Internacional e da Política Externa Brasileira, sendo esta segunda iniciação premiada em terceiro lugar entre as áreas de ciências humanas e ciências sociais aplicadas da UniSantos em 2015. Atuou como Monitor na disciplina de Teoria das Relações Internacionais­I, durante o último semestre de 2015. Atualmente é monitor e pesquisador do Laboratório de Relações Internacionais da UniSantos em parceria com o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas (LARI­IPECI), onde auxilia no desenvolvimento de projetos semestrais pautados por três frentes de pesquisa: 1) Direitos Humanos, Imigração e Refugiados; 2) Política Internacional e Integração Regional; e 3) Relações Internacionais, Cidades e Bens Culturais. Tem objetivo de seguir carreira acadêmica.
Related posts
ÁfricaCOOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Combate ao coronavírus: Quarentena proibida no Malawi

COOPERAÇÃO INTERNACIONALMEIO AMBIENTENOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICAS

Acordo de Escazú completa 2 anos e persistem os desafios à sustentabilidade

AMÉRICA DO NORTENOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

Tensão entre EUA e Irã se intensifica

ÁSIANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Crescem as especulações sobre mudanças na liderança em Pyongyang

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!
Powered by